Publicidade

Correio Braziliense

Zelotes: Lula e filho são denunciados por lavagem de dinheiro

Ex-presidente também é acusado de tráfico de influência e organização criminosa; denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Federal em Brasília à Justiça nesta sexta-feira


postado em 09/12/2016 17:00 / atualizado em 09/12/2016 17:44

(foto: AFP / Nelson ALMEIDA)
(foto: AFP / Nelson ALMEIDA)
 
 
O Ministério Público Federal em Brasília denunciou nesta sexta-feira (9/12) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu filho, Luiz Cláudio Lula da Silva e mais duas pessoas por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A denúncia foi apresentada no âmbito da Operação Zelotes. Essa é a quarta vez que Lula é denunciado. 
 
 
De acordo com o MPF, a ação penal é decorrente das investigações que apuram o envolvimento de Lula, Luiz Cláudio e do casal de lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni — que também foram denunciados — na compra irregular de 36 caças pelo governo e na prorrogação de benefícios fiscais a montadoras de veículos por meio de Medida Provisória. Os crimes teriam sido praticados entre 2013 e 2015.
 
Também conforme o MPF, Lula — já como ex-presidente — vendia para empresas a ideia de que poderia interferir junto ao governo para obter benefícios para elas. Em troca, Mauro e Cristina, que tinham essas empresas como clientes, teriam repassado cerca de R$ 2,5 milhões para Luiz Cláudio. 

Ainda segundo a denúncia, o grupo agia por meio de uma "relação triangular", da qual faziam parte as empresas, os intermediadores (Mauro, Cristina e Lula) e o agente público (no caso, a então presidente Dilma Rousseff), capaz de tomar decisões para beneficiar os primeiros. A expectativa da organização seria receber um total de R$ 4,3 milhões. O repasse só não chegou a esse valor em razão da Operação Zelotes, segundo o Ministério Público do DF. 
 
A denúncia foi construída com base na análise de documentos apreendidos na operações Zelotes e Lava-Jato, bem como em informações prestadas em depoimento, inclusive, pelo próprio ex-presidente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade