Publicidade

Correio Braziliense

Em regime aberto após delação, Julio Camargo volta às corridas de cavalo

O lobista e empresário Julio Camargo reduziu a pena de 26 anos para 5 em regime aberto após acordo com o Ministério Público


postado em 08/04/2017 18:40

(foto: Internet/Reprodução)
(foto: Internet/Reprodução)

O empresário Julio Camargo, um dos delatores da Operação Lava-Jato, reapareceu ontem livre, leve e solto no Jockey Club de São Paulo. Dono de um dos maiores haras do país, o Old Friends, o executivo da Toyo Setal deu entrevista no canal interno da televisão da entidade logo após a vitória de Very Nice Moon, uma potranca de 3 anos invicta em cinco corridas, no Clássico Presidente Luiz Oliveira de Barros. “Muito obrigado a todos pela torcida”, disse, visivelmente mais magro.
 

Em outubro de 2014, Camargo fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, homologado pela Justiça, em que se comprometeu a detalhar o esquema de corrupção na Petrobras em troca de redução da pena para o regime aberto e o pagamento de R$ 40 milhões. Em novembro do ano passado, o Haras Old Friends vendeu o cavalo da raça puro-sangue inglês mais caro da história do Brasil: Vettori Kin foi comercializado por R$ 1,425 milhão. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade