Publicidade

Correio Braziliense

Líder do PSDB defende manter votação de caso Aécio nesta 3ª no Senado

"Não estamos tratando de matéria política, mas sim de matéria constitucional", disse Bauer


postado em 03/10/2017 16:56

O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC), voltou a defender nesta terça-feira (3/10), que o Senado analise em plenário a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Na semana passada, a Primeira Turma da Corte determinou o afastamento do mandato parlamentar do tucano e o seu recolhimento noturno.

A decisão abriu uma crise institucional entre os Poderes, pois senadores entendem não haver previsão constitucional para o afastamento parlamentar.

Bauer reuniu a bancada do partido na tarde de hoje e disse que, apesar do recuo do PT, a intenção é colocar a questão em votação ainda hoje. Parlamentares ainda aguardavam o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE) para uma reunião de líderes partidários.

"Não vejo necessidade de deixar para o dia 11. Não estamos tratando de matéria política, mas sim de matéria constitucional", disse Bauer.

O clima na bancada tucana, porém, não é unânime. O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) é favorável que o Senado aguarde o julgamento de uma ação, prevista para o dia 11, que defende a consulta ao Congresso em caso de medidas cautelares contra parlamentares.

A expectativa entre os tucanos também gira em torno de uma medida cautelar ajuizada pela defesa de Aécio ontem. No recurso, o tucano pede a suspensão da decisão da Primeira Turma até o julgamento do dia 11.

Caso o relator, ministro Edson Fachin, aceite o pedido, o Senado não teria a necessidade de votar se aceita o afastamento de Aécio, evitando, assim, o acirramento da crise institucional entre os poderes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade