Publicidade

Correio Braziliense

Juiz dá prazo de cinco dias para Lula se manifestar sobre bloqueio de bens

Ministério Público pediu o bloqueio de R$ 24 milhões em bens do ex-presidente e de um de seus filhos


postado em 16/11/2017 14:02 / atualizado em 16/11/2017 14:10

(foto: Evaristo Sá/AFP)
(foto: Evaristo Sá/AFP)

 
A Justiça Federal de Brasília determinou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifeste no prazo de cinco dias sobre o pedido de bloqueio de R$ 24 milhões dele e de seu filho Luís Cláudio Lula da Silva. O pedido foi realizado pelo Ministério Público Federal (MPF) no dia 27 de setembro.
 
O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal, quer ouvir as partes antes de decidir se acata ou não a solicitação dos procuradores. Lula é acusado de influenciar a compra de 36 caças de combate da empresa sueca Saab. 
 
 
O ex-presidente responde pelos crimes de lavagem de dinheiro, tráfico de influência e organização criminosa no processo referente à Operação Zelotes. As investigações também avaliam uma suposta interferência do petista na edição de uma medida provisória que prorrogou incentivos fiscais para montadoras de veículos.

Os atos ilícitos teriam ocorrido entre 2013 e 2015, na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff. Não existem indícios na participação de Dilma no esquema. Em nota, a defesa do ex-presidente informou que "o pedido do MPF para o bloqueio dos bens não tem base jurídica e materialidade".
 
O advogado Cristiano Zanin, que defende Lula, chamou as acusações de perseguição. "Essa ação penal integra o rol de ações propostas contra Lula e sua família que ocorrem sem qualquer base, com o objetivo de perseguição política", destacou. 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade