Publicidade

Correio Braziliense

Posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho será na terça-feira

O convite do presidente Michel Temer foi aceito na quarta-feira (3/1) pela parlamentar, após encontro entre ele e o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que é pai de Cristiane


postado em 05/01/2018 07:55 / atualizado em 05/01/2018 08:18

A posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como titular do ministério do Trabalho e Emprego está marcada para a próxima terça-feira(foto: Luiz Macedo/Câmara dos Deputados)
A posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como titular do ministério do Trabalho e Emprego está marcada para a próxima terça-feira (foto: Luiz Macedo/Câmara dos Deputados)
 
A posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como titular do ministério do Trabalho e Emprego está marcada para a próxima terça-feira (9/1), no Palácio do Planalto, às 15h. O convite do presidente Michel Temer foi aceito na quarta-feira (3/1) pela parlamentar, após encontro entre ele e o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que é pai de Cristiane.
 

O comando da pasta está vago desde a semana passada, quando Ronaldo Nogueira pediu demissão para se candidatar às eleições em outubro deste ano. Para concorrer a cargos eletivos a nível nacional, ministros de Estado precisam se afastar do cargo com seis meses de antecedência. Até abril, portanto, outros assessores diretos do presidente devem deixar os postos caso queiram concorrer ao pleito deste ano. É o caso do ministro da Saúde, Ricardo Barros, que manifestou intenção nessa quinta-feira (4/1), e de Marcos Pereira, que até na quarta-feira comandava o ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e deixou a pasta.

Após acertar a substituição de Nogueira com Temer e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, Roberto Jefferson disse que a filha não tentaria reeleição como deputada pelo estado do Rio de Janeiro para continuar à frente do ministério até o fim do ano. Em seu lugar, o próprio presidente do PTB e ex-delator do mensalão informou que se candidataria à Câmara, mas em uma vaga representando São Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade