Publicidade

Correio Braziliense

Lula acompanha julgamento no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Paulo

O ex-presidente Lula chegou ao local acompanhado do ex-prefeito Luiz Marinho e entrou pela garagem. Ele deve acompanhar a sessão acompanhado de um grupo pequeno de pessooas


postado em 24/01/2018 10:55 / atualizado em 24/01/2018 11:02

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acompanha o julgamento do recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). Ele chegou por volta das 10h15 desta quarta-feira (24/1) e entrou no local pela garagem. A sessão começou às 8h30, em Porto Alegre. O petista estava acompanhado do ex-prefeito de São Bernardo (SP) e pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, Luiz Marinho.

No sindicato, Lula acompanhará a sessão acompanhado de um pequeno grupo de pessoas, entre sindicalistas, amigos pessoais e petistas. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa de Lula.

No início da sessão, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, foi o último a falar antes dos votos dos desembargadores do TRF-4. Ele pediu a nulidade do processo que condenou o ex-presidente a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção. Martins questionou a jurisdição e a escolha do juiz Sérgio Moro para julgar o processo sobre o apartamento triplex do Guarujá em primeira instância. 


"O juiz (Moro) está incomodado com a parte (Lula) e não tem imparcialidade para julgar o caso", afirmou. Martins também argumentou que a denúncia diz uma coisa e a sentença, outra. "A denúncia diz que as vantagens indevidas são referentes a três contratos. No entanto, o juiz, ao proferir a sentença, criou ele próprio uma outra denúncia", defendeu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade