Publicidade

Correio Braziliense

PT bate o pé e marca reunião amanhã para reafirmar candidatura de Lula

A decisão mostra a disposição do PT de partir para a guerra contra a condenação do petista


postado em 24/01/2018 17:12 / atualizado em 24/01/2018 17:22

(foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)
(foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

 
O julgamento no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, ainda não acabou, mas o PT já marcou para esta quinta-feira (25/1), às 10 horas, uma reunião ampliada da Executiva Nacional para "reafirmar a candidatura de Lula à presidência". A decisão mostra a disposição do PT de partir para a guerra contra a condenação do petista.


Será um encontro ampliado, com a presença de Lula, da ex-presidente Dilma Rousseff, dos governadores do partido, senadores, deputados federais e estaduais, presidentes de diretórios estaduais e dirigentes de movimentos populares e centrais sindicais.

Lula pretende esticar ao máximo a sua batalha — mesmo condenado no TRF-4, ele só pode se tornar inelegível após registrar a candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 15 de agosto. Mas ele já se torna ficha suja pela condenação em segunda instância. E poderá ser preso, se for mantido o atual entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que, a partir da análise de um colegiado, réus condenados já poderão ser detidos.
 
Enquanto seu recurso era votado em Porto Alegre, o ex-presidente participava de um evento na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na rua João Basso, 231, em São Bernardo do Campo.

Lula estava acompanhado de um pequeno grupo de pessoas, entre sindicalistas, amigos pessoais e petistas. Também estiveram no local o ex-chanceler Celso Amorim, o ex-presidente do PT Rui Falcão o ex-ministro Aloizio Mercadante e o ex-prefeito de Santo André Carlos Grana.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade