Publicidade

Correio Braziliense

Maia evita avaliar se condenação de Lula fortalece candidatura de centro

Para o democrata, a situação ainda é muita incerta para analisar os impactos do julgamento do petista


postado em 25/01/2018 12:34

O presidente em exercício evitou fazer muitos comentários sobre Lula(foto: Marcelo Chello/CJPress/Agência Estado - 11/12/17)
O presidente em exercício evitou fazer muitos comentários sobre Lula (foto: Marcelo Chello/CJPress/Agência Estado - 11/12/17)
 
O presidente da República em exercício, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), evitou avaliar se a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fortalece um candidato de centro. Para o democrata, a situação ainda é muita incerta para analisar os impactos do julgamento do petista. “Fazer análise para daqui a 24h no cenário político brasileiro de hoje já está difícil, né. Para outubro, é quase impossível”, ponderou.
 

A perspectiva de uma inelegibilidade de Lula pode mudar todo o cenário possível. Líder nas pesquisas eleitorais, a possibilidade de ausência do petista nas eleições reabre a disputa pela sucessão da Presidência da República. Inclusive para o candidato que o governo lançará em conjunto com partidos aliados do centrão no Congresso Nacional. Hoje, brigam por essa “vaga” o próprio Maia, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O presidente em exercício, no entanto, evitou fazer muitos comentários sobre Lula. “Não cabe ficar comentando a condenação. É um ex-presidente da República. Não devemos ficar comentando, mas reafirmando a nossa democracia e o bom funcionamento das nossas instituições. O julgamento de ontem provou que, apesar de tudo, as instituições têm independência e liberdade para julgar qualquer brasileiro. Foi assim que aconteceu ontem”, destacou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade