Publicidade

Correio Braziliense

'Lula não está morto politicamente, mas eleitoralmente', diz Temer

O presidente avaliou ainda que a presença do petista na corrida eleitoral poderia ter efeitos positivos no país


postado em 29/01/2018 16:07

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

 
Ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em segunda instância por 12 anos e um mês, fique impossibilitado de disputar as eleições, ele não está “morto politicamente”. É o que avalia o presidente Michel Temer. Em entrevista nesta segunda-feira (29/1) à Rádio Bandeirantes, ele avaliou ainda que a presença do petista na corrida eleitoral poderia ter efeitos positivos no país, no sentido de “pacificação”.
 
 
Para Temer, o Brasil se encontra sob uma permanente tensão que precisa ser solucionada. “Eu apreciaria que ele (Lula) pudesse disputar (as eleições) e fosse vencido no voto. Pois isso pacificaria o país. O que temos que fazer é distencionar as relações. Nos últimos tempos, o Brasil vive um tensionamento permanente. E isso não é bom. Não é brasileiro contra brasileiro”, disse. 
 
A figura carismática que o petista tem, inclusive, levam Temer a pregar cautela e respeito à situação política de Lula. “Eu acho que a figura dele é de muito carisma. Na verdade, vejam, não é sem razão que ele ocupa as primeiras posições em toda e qualquer análise. Não está morto politicamente, mas eleitoralmente. Se vai participar das eleições ou não, não sabemos. Mas a imagem e a palavra dele, a presença do passado dele, terá alguma influência. Acho que morto (politicamente) ele não está”, ponderou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade