Publicidade

Correio Braziliense

Pré-candidato, Ciro Gomes demonstra solidariedade a Lula: 'Profunda dor'

Ciro disse ainda que conta com o apoio do eleitorado petista caso se confirme que Lula não poderá ser candidato ao Planalto


postado em 07/03/2018 18:40

O ex-ministro Ciro Gomes, que será lançado na quinta-feira (8/3) candidato do PDT à Presidência, afirmou que "sente uma profunda dor" ao ver o que está acontecendo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula divulgou nesta quarta-feira (7/3) um vídeo no Facebook dzendo que, se for preso, será um preso político.
 
"Eu não sou analista da vida política brasileira, eu sou um ator dela. Sou amigo do Lula há décadas, o ajudei muito como ministro e sinto muita dor ao ver o homem com a trajetória dele vivendo esse momento".
 
Ciro reconhece que parte dos argumentos envolvendo o ex-presidente Lula procedem e alguns não. Mas espera contar com o apoio do eleitorado petista caso se confirme que o petista não poderá ser candidato ao Planalto.

"A exceção do Lula não existe hoje uma candidatura hegemônica perante o eleitorado. Por isso, eu prevejo uma fratura tanto no campo da esquerda quanto no campo da direita. Não há razões para convergências nesse primeiro turno". 

Ciro comparou o atual cenário com o de 1989 pela pluraridade de nomes possíveis na disputa presidencial. "Mas eu creio que segundo turno será entre eu e o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin", apostou Ciro. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade