Publicidade

Correio Braziliense

Ministério repassa R$ 6,4 milhões a cinco cidades afetadas por chuvas

Além dos repasses, o governo federal reconheceu situação de emergência em 12 cidades brasileiras por chuvas intensas, estiagem, seca, enxurradas e granizo


postado em 22/03/2018 18:32

O estado de Rio de Janeiro sofreu com vários alagamentos e fortes chuvas(foto: José Lucena/Futura Press/Folhapress)
O estado de Rio de Janeiro sofreu com vários alagamentos e fortes chuvas (foto: José Lucena/Futura Press/Folhapress)

 
O Ministério da Integração Nacional vai repassar R$ 6,4 milhões a cinco cidades atingidas por chuvas fortes nas regiões Sudeste, Sul e Norte. A maior parte do montante vai para o município de Petrópolis, no Rio de Janeiro. A cidade teve vários alagamentos e deslizamentos nos últimos dias e vai receber R$ 4,5 milhões para reverter os danos.

De acordo com o ministério, a prefeitura de Petrópolis vai usar o recurso na limpeza de córregos e das galerias e redes de drenagem do município, na recuperação de vias públicas e na proteção de encostas.

No Pará, o município de Marapanim vai receber um aporte de R$ 455,8 mil para reparar uma ponte em Maranhãozinho e a prefeitura de Tucuruí vai receber R$ 1,15 milhão para recuperar duas pontes de concreto na rua Getúlio Vargas. Segundo o ministério, os serviços já foram licitados e podem ter início imediatamente.

No Rio Grande do Sul, a prefeitura de Arroio do Sal vai receber R$ 240 mil para reconstruir uma ponte de concreto que foi atingida por fortes enxurradas.

Em Santa Catarina, o município de Gaspar vai receber R$ 94,7 mil para reparar estragos causados pelas chuvas de janeiro. O dinheiro será usado para reestabelecer vias públicas obstruídas por deslizamentos, além da limpeza da rede de drenagem do município.

Situação de emergência


Além dos repasses, o governo federal reconheceu situação de emergência em 12 cidades brasileiras por chuvas intensas, estiagem, seca, enxurradas e granizo. Esse reconhecimento federal tem vigência de 180 dias e permite aos estados e prefeituras pedirem recursos da União para ações de resposta e reconstrução de áreas públicas danificadas.

Devido a chuvas, foi reconhecida a situação de Areal e Cachoeiras de Macacu, no Rio de Janeiro, Deodápolis, Aquidauana e Nioaque, no Mato Grosso do Sul, e Nossa Senhora do Livramento, no Mato Grosso.

Em decorrência de estiagem, tiveram a situação reconhecida os municípios de Vila Nova do Piauí (PI), Ibiquera (BA) e Padre Carvalho (MG). Em Minas Gerais, o município de Jaíba foi reconhecido por ter sido atingido por seca.

O município de Barreiros, em Pernambuco, teve a situação reconhecida devido a enxurradas e, em Santa Catarina, Nova Veneza foi reconhecida em função dos granizos que afetaram o município.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade