Publicidade

Correio Braziliense

Movimentos fazem primeiro ato juntos em SP depois do impeachment

Na Avenida Paulista, o movimento usa um caminhão com um pedalinho e um boneco representando Lula vestido de presidiário


postado em 03/04/2018 19:15

(foto: Brazil Photo Press/Agência O Globo)
(foto: Brazil Photo Press/Agência O Globo)

 
O protesto desta terça-feira, 3/4, é a primeira manifestação que reúne os movimentos que encabeçaram os protestos pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff após 2016 - Movimento Brasil Livre, Vem pra Rua e Endireita Brasil, de acordo com integrantes.

O líder do movimento Endireita Brasil, Ricardo Salles, afirmou que o protesto desta terça-feira, (3/4), serve para dar um recado ao Supremo Tribunal Federal. "Ninguém aguenta mais a impunidade no Brasil. Não pode ser um julgamento casuísta como esse do Lula para destruir toda a construção contra a impunidade", disse.

Salles, que é ex-secretário do Meio Ambiente do governo Geraldo Alckmin em São Paulo e filiado ao Partido Novo, destacou que, se Lula conseguir o habeas corpus no STF, os movimentos voltarão a protestar nas ruas. 

Na Avenida Paulista, o movimento usa um caminhão com um pedalinho e um boneco representando Lula vestido de presidiário, além de ter um integrante fantasiado de presidiário e com uma máscara em alusão ao petista.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade