Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro discursa durante protesto contra Lula na Esplanada

Além de Bolsonaro, também esteve presente no protesto contra o habeas corpus de Lula o senador Ronaldo Caiado, do DEM


postado em 04/04/2018 16:04 / atualizado em 04/04/2018 19:37

(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)
 

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) foi uma das figuras a discursar em um dos carros de som durante o protesto contra o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na tarde desta quarta-feira (4/4), na Esplanada dos Ministérios. Ovacionado, o parlamentar disse que ainda não é candidato, mas, caso venha a ser, sua bandeira "jamais será vermelha". 

"Ainda não sou candidato, mas, se vier a ser, serei honesto, temente a Deus e patriota. A nossa bandeira nunca será vermelha, só se precisarmos do nosso sangue para defender nossa liberdade", disse. Além de Bolsonaro, também esteve presente no protesto contra o habeas corpus de Lula o senador Ronaldo Caiado, do DEM.
 
Bolsonaro, que subiu no trio dos ruralistas, afirmou ainda que não veio ao ato pra fazer campanha. No entanto, garantiu que, se for candidato e, eleito presidente, não aprovará o Funrural. O deputado foi muita aplaudido pelos manifestantes, que gritavam seu nome. Ele deixou o local escoltado por seguranças. "Vou assistir ao restante da votação no gabinete", disse.

Ver galeria . 83 Fotos Luís Nova/Esp. CB/D.A Press
(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press )
 
 
Quanto à votação do habeas corpus de Lula, que teve início no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta tarde, Bolsonaro espera que não seja concedido. Ele disse que, se a Corte aprovar o pedido da defesa do petista, "estará abdicando do seu legítimo direito de fazer justiça". Além disso, a decisão poderia "mostrar para o brasileiro que o crime compensa."

A manifestação começou no gramado do Congresso Nacional por volta das 14h desta quarta-feira. Segundo a Polícia Militar, há mil pessoas em cada um dos lados do protesto, divididos entre prós e contra Lula. Até o momento, houve apenas um episódio de tensão entre os grupos. Mas foi "rapidamente contido", de acordo com a corporação.

O ator Alexandre Frota, pré-candidato à Câmara dos Deputados, acompanhou o deputado federal Jair Bolsonaro durante o protesto contra Lula. Segundo Frota, a chance do julgamento ser a favor do ex-presidente é grande. "Acho que o STF vai fazer uma lambança com o povo brasileiro. Infelizmente, é isso que vai acontecer. O Lula vai sair pela porta da frente. E é pra isso que vou me candidatar. Precisa de homem na política. Só tem bichinha."


O general Braga Neto também esteve presente na manifestaçao. Segundo ele, ainda não dá pra saber o que será decidido pelos ministros, mas que haverá consequências dos dois lados. "É imprevisível. Não dá para saber o que vai acontecer. Mas, de qualquer modo, não podemos considerar nem como trampolim nem como barreira. É um acontecimento histórico, que terá consequências positivas e negativas. No entanto, se for a favor dele, será um retrocesso em termos de diminuir a impunidade no Brasil. Mas, esperamos o resultado para tocar a vida. Estamos apenas há alguns meses da eleição. Por conta desses acontecimentos dos últimos anos, será uma eleição muito mais emocionante, eu diria."
 
(foto: Gabriela Vinhal/CB/D.A Press)
(foto: Gabriela Vinhal/CB/D.A Press)
A professora Jussara Silva, de 61 anos, veio ao protesto pela defesa da liberdade e do direito de ir e vir do povo. Ela espera que o STF não conceda o habeas corpus a Lula. “Não pode continuar havendo impunidade como está no Brasil. Quem  O trouxe deve pagar pelos erros, igual a todos os brasileiros. Não é porque ele chegou à Presidência, que vai continuar fazendo isso impune”.
 
Silvia Gonçalves, 56, vendedora, veio de São Paulo com um grupo de 10 pessoas para pressionar o Supremo a tomar “as decisões certas para o Brasil e os brasileiros”. “É um Momento histórico para o país, porque tem que ter prisão. A lei e pra todos”, disse. Assim como os demais manifestantes, ela entoa cantos como "Lula ladrão seu lugar é na prisão" e "Alô, STF, esse recado é pra você. Seja pelo povo e não pelo PT".
 
(foto: Gabriela Vinhal/CB/D.A Press)
(foto: Gabriela Vinhal/CB/D.A Press)
 
O grupo contrário ao ex-presidente Lula comemorou muito o voto de Rosa Weber. Tida com uma incógnita, a ministra votou contra a concessão do habeas corpus para o petista.
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade