Publicidade

Correio Braziliense

Presença de negros no poder público é tema de debate no Senado

Audiência pode ser acompanhada através da Internet. Embora mais da metade da população brasileira seja negra, há uma sub-representação dessa população nos poderes públicos


postado em 05/04/2018 10:18 / atualizado em 05/04/2018 10:38

Mesmo sendo mais da metade da população do Brasil, há pouca presença negra nos poderes públicos(foto: Kleber Sales/CB/D.A Press)
Mesmo sendo mais da metade da população do Brasil, há pouca presença negra nos poderes públicos (foto: Kleber Sales/CB/D.A Press)
Uma audiência pública interativa no Senado vai debater, nesta quinta-feira, (5/4), o protagonismo negro nas quatro esferas do poder. O debate acontece a partir das 9h na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal (CDH) e será transmitido através da Internet.

 

Mais da metade da população brasileira (54%) é composta de cidadãos que se autodeclaram negros – grupo que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), reúne pretos e pardos. Mas, no Senado, por exemplo, Paulo Paim (PT/RS), autor do requerimento, é o único senador negro eleito pelo voto direto entre os 81 senadores do Brasil. No estado Distrito Federal, dos atuais 24 parlamentares da Assembleia Legislativa, apenas três são negros, ou seja, apenas 12% dos eleitos.

Segundo Paim, em contraste com a população de negros no Brasil e a pouca presença deles nos poderes públicos, é importante que se discuta o assunto. “A gente quer debater a falta de espaço para os negros, índios, e aqueles setores que são chamados de minoria, mas que na verdade são setores discriminados”, defende.

 

Participam da reunião a Procuradora do Trabalho e Coordenadora Nacional do Coordigualdade, Valdirene de Assis; representante do PSOL no DF, Keka Bagno; o Indigenista, ativista em Direitos Humanos e Assessor da EDUCAFRO, César Augusto; o Presidente do Núcleo de Pesquisas Clóvis Moura da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo – FESPSPRETO, Tadeu Kaçula; O Professor da UnB e militante do movimento negro, Ivair dos Santos e o Advogado do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira.

 

Além deles, o Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial - SEPPIR/MDH; a Advogada, representante da Frente de Mulheres Negras do Distrito Federal e Entorno, Vera Lúcia; e representantes da Assembleia Legislativa de São Paulo, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, do Partido dos Trabalhadores e da Universidade Estadual Paulista, também participam da reunião.

 

A audiência será transmitida pela internet e qualquer cidadão poderá participar enviando perguntas e comentários por meio do Portal e-Cidadania ou do Alô Senado, no telefone 0800 61 22 11.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade