Publicidade

Correio Braziliense

Imprensa internacional repercute pedido de prisão de Lula

Jornais e canais de TV estrangeiros destacam ordem de prisão emitida pelo juiz federal Sérgio Moro menos de 24 horas após decisão do STF


postado em 05/04/2018 20:04 / atualizado em 05/04/2018 21:36

Sites de vários países destacaram o pedido de prisão do ex-presidente Lula e sua trajetória política(foto: Montagem de Fred Bottrel sobre imagem de Fotos Públicas e Reprodução)
Sites de vários países destacaram o pedido de prisão do ex-presidente Lula e sua trajetória política (foto: Montagem de Fred Bottrel sobre imagem de Fotos Públicas e Reprodução)

 
O pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, emitido nesta quinta-feira (5/4) pelo juiz federal Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, tem sido destaque no noticiário internacional. O assunto tem sido abordado nos principais sites de jornais europeus e norte-americanos.

No início da noite de quinta-feira, o mandado de prisão do ex-presidente é manchete do site do tradicional jornal Francês Le Monde. Com foto de um manifestante segurando uma placa que diz “não à prisão de Lula”, a reportagem se refere ao petista como “ícone da esquerda” e ressalta que ele foi condenado a 12 anos e um mês por corrupção e tem até a tarde de sexta-feira (6/4) para se apresentar à polícia. 

Também estão entre os destaques do Le Monde um perfil de Lula, uma matéria sobre o julgamento de quarta-feira (4/4) no Supremo Tribunal Federal (STF) e artigos de opinião sobre a Operação Lava-Jato e o PT.

O britânico The Guardian destacou o motivo da prisão de Lula em reportagem com destaque na capa(foto: Reprodução)
O britânico The Guardian destacou o motivo da prisão de Lula em reportagem com destaque na capa (foto: Reprodução)
 
 
No site do Le Figaro, outro dos mais importantes jornais franceses, uma das principais notícias é “Lula na prisão, a queda de um ídolo”. O portal reforça que o presidente continua sendo “o político mais popular do Brasil, apesar da condenação e dos outros seis processos por corrupção contra ele”. 

A editoria internacional do norte-americano The Washington Post também traz entre os destaques a situação do ex-presidente. O mandado de prisão de Lula, segundo o jornal, “mergulha o Brasil no caos político antes da eleição presidencial”. 

A página principal do britânico The Guardian deu espaço na página principal para uma matéria sobre o ex-presidente, na qual afirma que “dezenas de milhões de pessoas pobres foram beneficiadas por suas políticas de habitação, educação e família”. A chamada afirma que os “brasileiros ainda têm muito carinho por Lula, apesar da condenação por corrupção”. 

Para ilustrar a matéria sobre o mesmo assunto, o The Times, também do Reino Unido, escolheu a foto de manifestantes contrários à prisão do ex-presidente.

O argentino La Nacion reservou a capa de seu site para notícias relacionadas ao pedido de prisão do ex-presidente(foto: Reprodução)
O argentino La Nacion reservou a capa de seu site para notícias relacionadas ao pedido de prisão do ex-presidente (foto: Reprodução)
 
 
O argentino Clarín, e o espanhol El País também cobriram a condenação do presidente e o pedido de prisão feito por Moro. No Clarín, o assunto é manchete do site e de duas outras matérias de destaque. Uma delas mostra apoio da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner a Lula. Segundo o jornal, ela afirma que ”as elites do poder" usaram a Justiça para impedir o petista de concorrer às eleições. 

A matéria "Juiz ordena prisão imediata de Lula”, do El País, ressalta que "não havia passado sequer 24 horas" da decisão do STF antes que Moro enviasse o pedido de prisão, “com uma rapidez sem precedentes”. 

“Todo o processo contra o ex-presidente tem sido de uma celeridade inusual na habitualmente lenta justiça brasileira”, ressaltou o repórter. Na matéria, Lula foi lembrado como “um dos chefes de Estado mais populares do planeta”. O El País tem publicado no site, em tempo real, as repercussões políticas da decisão. 
 
O americano Washington Post disse que pedido de prisão horas após julgamento no STF esfriou manifestações(foto: Reprodução)
O americano Washington Post disse que pedido de prisão horas após julgamento no STF esfriou manifestações (foto: Reprodução)
 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade