Publicidade

Correio Braziliense

Ex-presidente Dilma discursa em favor de Lula, durante ato em São Paulo

As lideranças do PT se reuniram em frente à sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP) para discursar a favor do petista


postado em 05/04/2018 23:00 / atualizado em 05/04/2018 23:39

(foto: Felipe Seffrin/Esp.CB/DA Press)
(foto: Felipe Seffrin/Esp.CB/DA Press)
Por volta das 23h desta quinta-feira, após um dia tenso na política nacional, com a expediçao do mandado de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as lideranças do PT se reuniram em na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP) para discursar a favor do petista. A ex-presidente Dilma Rousseff, a presidente nacional do Partido dos Trabalhadors, Gleisi Hoffman, e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) deixaram o prédio onde se concentraram desde o início da noite e subiram ao carro de som, em frente ao sindicato para discursar. A expectativa das centenas de manifestantes era de que Lula, alvo da ordem de prisão expedida nesta quinta-feira (5/4) pelo juiz Sérgio Moro, do Tribunal Regional Federal 4 (TRF-4), em Curitiba, também discursasse ainda na esta noite.
 
Em defesa de Lula, Dilma discursou. "Lula é inocente. Está sendo vítima de uma das mais graves ações contra uma pessoa, que é a perseguição política. A nossa constituição é clara: só pode ser presa uma pessoa depois de se esgotar todos os recursos. O presidente tinha direito de recorrer. Eles se apressaram. Por quê?", questionou a ex-presidente, respondendo logo em seguida: "Eles sabem que tem pessoas de bem nesse pais. Eles estão com medo de uma decisão favorável. Me tiraram da presidência com 54 milhões de votos e sem ter cometido nenhum crime. Colocaram uma quadrilha que está impune e está no poder. Pessoas que passeavam com malas de dinheiro", bradou.
 
Dilma exaltou os governos petistas, quando ela e Lula estiveram à frente do Executivo Nacional. "Eles querem impedir que o Brasil seja respeitado como foi nos nossos governos. O presidente Lula foi reconhecido como o maior líder de sua época, até pelo presidente norte-americano Barack Obama, que disse 'esse é o cara'. Tenho certeza que o presidente é integro, forte, corajoso. Que como poucos de nós, vai saber enfrentar esse momento. Com coragem e com a tranquilidade dos inocentes", finalizou a ex-presidente petista.
 
  
 
As outras lideranças petistas também aproveitaram para defender publicamente o ex-presidente Lula. O senador petista Lindbergh Farias (PT) também subiu ao carro de som, de onde bravejou: "Moro, você é um covarde!", arrancando aplausos das centenas de manifestantes pró Lula que compareceram ao local. "Vamos fazer um cordão humano para defender o presidente Lula e a democracia", completou Farias.
 
A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, também usou o palaque para criticar o juiz Sérgio Moro, autor da ação contra Lula. "Esse juiz... Só tem uma explicação para ele: é a obsessão, raiva, ódio que ele tem pelo presidente Lula. Ele assumiu um lado. É doentio o que ele tem em relação à esquerda brasileira e os movimentos sociais brasileiros", disse a petista. "Nunca vi um juiz de primeiro grau ofender tanto a democracia. Um juiz que não pisa na rua, não conhece o povo. Vim triste para cá, mas ao ver essa resistência fui tomada de uma emoção muito grande", discursou Hoffmann. 

Aguarde mais informações

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade