to pela Advocacia-Geral da Uni\u00e3o, que inclu\u00eda tamb\u00e9m o uso da for\u00e7a para tentar conter a greve dos caminhoneiros\"}]}; " --> Militantes pró-PT jogam tinta vermelha no prédio de Cármen Lúcia em BH - Política
Publicidade

Correio Braziliense

Militantes pró-PT jogam tinta vermelha no prédio de Cármen Lúcia em BH

O ex-presidente Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no caso tríplex do Guarujá


postado em 06/04/2018 18:15 / atualizado em 06/04/2018 18:55

Os manifestantes jogaram bombas de tinta vermelha no prédio(foto: Reprodução/Estado de Minas)
Os manifestantes jogaram bombas de tinta vermelha no prédio (foto: Reprodução/Estado de Minas)
 
Na tarde desta sexta-feira (6/4), cerca de 450 manifestantes do MST e do Levante Popular estiveram em frente ao prédio da ministra Cármen Lúcia, no Bairro Santo Agostinho, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Em vídeo postado no Twitter do movimento, os manifestantes aparecem reunidos em protesto contra a prisão do ex-presidente Lula e jogam tinta de cor vermelha contra o prédio em que a ministra tem um apartamento e contra a calçada. 
 
Segundo o MST, o ato foi planejado desde quinta-feira (5/4) para protestar contra a decisão da Justiça. Os manifestantes só deixaram o local após a chegada da polícia militar.
 
Logo depois do protesto, os manifestantes se dirigiram para a Praça Sete, no centro da capital mineira, onde se concentra o grupo que protesta contra a ordem de prisão ao ex-presidente Lula.

 

Relembre

O ex-presidente Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no caso tríplex do Guarujá. Na madrugada da quinta-feira (5/4), o Supremo Tribunal Federal (STF), negou o habeas corpus preventivo que poderia garantir que ele recorresse em liberdade até a última instância contra a sentença na Lava Jato.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade