Publicidade

Correio Braziliense

Para Alckmin, decisão do eleitor virá a partir de agosto

Para o pré-candidato, pesquisa precisa ser vista com cautela "neste quadro em que candidaturas seguras misturam-se a meras possibilidades


postado em 15/04/2018 16:11

(foto: Nelson Mandela/AFP)
(foto: Nelson Mandela/AFP)
 
Com base nos resultados da mais recente pesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial deste ano, divulgados na madrugada deste domingo (15/4), o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) informou que está otimista com o desempenho inicial de sua pré-campanha, mas considera os cenários ainda incipientes. Na sua opinião, o eleitor começará a definir seu voto apenas a partir de agosto. 

"A campanha de Geraldo Alckmin está otimista com a receptividade encontrada nesse início de pré-campanha e com as alianças já encaminhadas", afirmou em nota. Entretanto, o comunicado ressaltou que a pesquisa precisa ser vista com cautela "neste quadro em que candidaturas seguras misturam-se a meras possibilidades, criando cenários e números de relevância questionável". 

O ex-governador também questionou a distinção entre os cenários apresentados nesta e na última pesquisa do Datafolha, realizada no final de janeiro. Desta forma, ele acredita que os números apurados no levantamento mais recente "não permitem inferir qualquer tipo de evolução". "Pesquisas são retratos do momento e o momento é de completa indefinição", acrescentou.

Na pesquisa atual, com um cenário que mantém o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) candidato, Lula lidera com 31% dos votos, seguido por Jair Bolsonaro (PSL) 15%, Marina Silva (Rede) com 10%, Joaquim Barbosa (PSB) com 8% e Alckmin com 6%. Na ausência do ex-presidente e com Fernando Haddad (PT) em seu lugar, Jair Bolsonaro fica com 17%, Marina Silva com 15%, Ciro Gomes e Barbosa empatam nos 9% e Alckmin atinge 7% das intenções de voto. 

Especificamente no eleitorado paulista, Alckmin aparece com 16%, tecnicamente empatado com Jair Bolsonaro (16%) e Marina Silva (13%). O Datafolha destacou uma avaliação da gestão do tucano que mostra aprovação plena entre 36% dos entrevistados. Outros 40% a classificam como regular e 22% ruim ou péssima. 

A nova pesquisa Datafolha, que foi feita entre quarta, 11, e sexta-feira, 13, teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob número BR-08510/2018. Na mostra sobre o desempenho de Alckmin, o Datafolha ouviu 1.954 eleitores em 68 municípios de São Paulo de quarta, 11, a sexta, 13. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número SP 04706/2018.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade