Publicidade

Correio Braziliense

Ministro libera bens de Sergio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras

Por ser liminar, a decisão em benefício do ex-presidente da Petrobras ainda deve ter seu mérito final discutido por uma das Turmas do STF e pelo plenário do Supremo


postado em 07/06/2018 16:52

Sergio Gabrielli teve seus bens liberados pelo ministro Ricardo Lewandowski(foto: EVARISTO SA / AFP PHOTO)
Sergio Gabrielli teve seus bens liberados pelo ministro Ricardo Lewandowski (foto: EVARISTO SA / AFP PHOTO)

 
O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou os bens do ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli, que estavam bloqueados desde agosto de 2016 pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

O bloqueio se deu no processo em que o TCU apura desvio de recursos públicos na construção da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), da Petrobras, em Pernambuco. Gabrielli foi considerado negligente pelo tribunal de contas, por não ter investigado indícios de superfaturamento nas obras. Apesar de a indisponibilidade dos bens ter prazo previsto de um ano, a medida continuava em vigor.

A decisão liminar (provisória) pedida ao STF por Grabrielli aguardava desde fevereiro do ano passado para ser decidida. Ainda em 2016, o ministro do STF Marco Aurélio Mello desbloqueou bens das construtoras Odebrecht e OAS, investigadas no mesmo caso.

Para a defesa de Gabrielli, as diferentes decisões liberando os bloqueios determinados pelo TCU demonstram que o tribunal de contas age “sistematicamente de forma temerária”, ao determinar o sequestro de bens “sem nenhum fundamento”.

Por ser liminar, a decisão em benefício do ex-presidente da Petrobras ainda deve ter seu mérito final discutido por uma das Turmas do STF e pelo plenário do Supremo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade