Publicidade

Correio Braziliense

Cortes na Receita Federal atingem recursos destinados à Lava-Jato

Redução no orçamento afeta recursos empregados na fiscalização e combate aos crimes financeiros. Receita Atua em conjunto com a Polícia Federal na Lava-Jato


postado em 11/06/2018 14:38 / atualizado em 12/06/2018 17:34

Pelo menos dois cortes realizados no orçamento deste ano da Receita Federal atingem áreas responsáveis pela força tarefa da Operação Lava-Jato. Uma portaria, publicada pelo Ministério do Planejamento, no dia 21 de maio deste ano, retira da Receita R$ 125 milhões, que seriam destinados ao Ministério da Fazenda.

De acordo com fontes ouvidas pelo Correio, os recursos que foram retirados representam uma redução de 60% na verba destinada para a área de operações especiais, que combate crimes como sonegação de impostos, lavagem de dinheiro e atua na fiscalização para evitar crimes financeiros contra os cofres públicos. Os auditores da Receita atuam em conjunto com a Polícia Federal e o Ministério Público para desmontar esquemas de corrupção como o descoberto pela Lava-Jato.

O presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), Kleber Cabral, afirmou que as reduções no orçamento que já estavam previstas causam preocupação dentro do órgão. “O corte nesta época, em que já estamos na metade do ano, é muito expressivo para o trabalho da Receita Federal. De fato esse valor atinge atividades importantes na área de tributação, fiscalização. Precisamos saber quem autorizou essa operação e saber se serão repostos. Vemos com estranheza redução no orçamento de setores importantes, como o de operações especiais”, afirmou.

Um segundo corte, de quase R$ 15 milhões no orçamento do órgão ocorreu dias depois. Ao todo, o valor perdido gira em torno de R$ 143 milhões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade