Publicidade

Correio Braziliense

Em dia de estreia da Copa, poucos deputados aparecem na Câmara

Até as 15h45, apenas 31 presenças haviam sido registradas na Casa, menos de 10% do total de 513 parlamentares com mandato


postado em 14/06/2018 16:03 / atualizado em 14/06/2018 16:40

O plenário estava fechado por volta das 14h30, e equipes de limpeza aproveitaram a falta de movimento para adiantar o serviço(foto: Alessandra Azevedo/CB/D.A Press)
O plenário estava fechado por volta das 14h30, e equipes de limpeza aproveitaram a falta de movimento para adiantar o serviço (foto: Alessandra Azevedo/CB/D.A Press)
Embora estejam cheios de trabalho acumulado, deputados resolveram não aparecer na Câmara nesta quinta-feira (14/6), dia em que começou oficialmente a Copa do Mundo na Rússia. Combinou-se informalmente, na quarta-feira, que duas votações importantes seriam estendidas para garantir um dia mais sossegado. Até as 15h45, apenas 31 presenças haviam sido registradas na Casa, menos de 10% do total de 513 parlamentares com mandato.

Duas sessões estavam marcadas para ocorrer nesta quinta: uma às 9h e uma às 14h. O Correio esteve na Câmara durante esses dois horários e encontrou apenas os servidores e alguns assessores comissionados nos corredores e nas lideranças. O Plenário estava fechado por volta das 14h30, quando equipes de limpeza aproveitaram a falta de movimento para adiantar o serviço que costuma ser feito no fim do expediente.

À revelia de folga dos parlamentares, há Medidas Provisórias, projetos de Leis Complementares e até de Emendas à Constituição (impedidas de ir a plenário por causa da intervenção do governo federal no Rio de Janeiro) esperando por uma decisão do colegiado. Há, por exemplo, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 137/15, do Senado, que regulamenta a criação de mais municípios em estados brasileiros. 

A expectativa é de que sejam criados, ao menos, 400 novos territórios em estados brasileiros caso a PLP seja aprovada. O assunto é discutido desde 2014, sem grandes mudanças. Estava na pauta do plenário na última terça-feira (12/6), quando os deputados fecharam a sessão antes das 20h para aproveitar o Dia dos Namorados. A proposta precisa de 257 votos a favor para se tornar válida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade