Publicidade

Correio Braziliense

Resolução trará as novas estratégias de combate às fake news, diz Fux

Conforme o Correio antecipou, as medidas ampliariam a fiscalização de impulsionamento de conteúdo nas redes sociais, além de garantir transparência financeira e de publico-alvo das postagens


postado em 21/06/2018 11:53 / atualizado em 21/06/2018 13:01

(foto: TSE/Divulgação)
(foto: TSE/Divulgação)
 
Durante o Seminário Internacional Brasil-União Europeia e Fake News: Experiências e desafios, que ocorre nesta quinta-feira (21/6), o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Fux, afirmou que novas estratégias de combate às fake news nessas eleições serão documentadas em uma resolução em breve. Conforme o Correio antecipou, as medidas ampliariam a fiscalização de impulsionamento de conteúdo nas redes sociais, além de garantir transparência financeira e de publico-alvo das postagens. 

Nessa semana, Fux divulgou as ações que o TSE vai implementar durante a campanha eleitoral. Entre as estratégias, estão parcerias com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), com o Ministério Público Federal e com a Polícia Federal, para ajudar na repressão e na fiscalização do conteúdo fraudulento, além de assinar um acordo com os partidos políticos e marqueteiros profissionais contra a propagação dessas notícias falsas. 

“Temos atuação em varias frentes, entre elas a atuação  dos órgãos de inteligência. Essa área e boa pra rastrear os ilícitos, principalmente nas fake news. Uma das estratégias da Abin é não formatar muito, para dar autonomia a ela. O órgão sugeriu ainda outras providências por parte do TSE, essas sim serão documentadas em uma resolução”, pontuou Fux.

Além do ministro, esteve presente também o embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, que, junto ao TSE, busca estratégias e ferramentas capazes de evitar a interferência de notícias falsas no processo eleitoral. “O aumento da desinformação e a gravidade da ameaça provocaram uma crescente conscientização e preocupações, tanto nos Estados Membros da União Europeia como a nível internacional. No centro da nossa ação europeia está a defesa dos direitos dos cidadãos a informações de qualidade que são a pedra angular das nossas democracias", afirmou Cravinho

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade