Publicidade

Correio Braziliense

Marco Aurélio concede habeas corpus a Cunha, mas ele continua preso

Ex-deputado está preso desde 2016 por conta de uma ação em que é réu na Operação Lava-Jato


postado em 28/06/2018 16:46 / atualizado em 28/06/2018 17:01

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)


O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu, na tarde desta quinta-feira (28/6) uma liminar para que o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, seja liberado. 

A liminar concedida pelo ministro se refere a uma prisão decretada pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte e envolve um suposto esquema de pagamento de propina a políticos por construtoras que participaram das obras da Arena Dunas, em Natal. No entanto, o ex-deputado do MDB está preso por conta de uma condenação na Lava-Jato.

A prisão de Cunha foi decretada pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Ele está preso desde outubro de 2016, acusado de receber repasses ilegais por meio de um contrato de exploração de Petróleo no Benin, na África, e de enviar o dinheiro para contas na Suíça. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade