Publicidade

Correio Braziliense

Janaína Paschoal não descarta 'missão' de ser vice de Bolsonaro

A advogada do impeachment afirmou que, se convidada, precisaria de uma longa conversa com o presidenciável para se decidir


postado em 12/07/2018 15:59

Janaína disse que ser vice é uma 'missão' que deve ser avialada(foto: Jefferson Rudy e Jair Amaral)
Janaína disse que ser vice é uma 'missão' que deve ser avialada (foto: Jefferson Rudy e Jair Amaral)


A advogada Janaína Paschoal, que ficou conhecida por sua atuação no processo que levou ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), pode ser vice na chapa do pré-candidato a presidente Jair Bolsonaro. 

O nome dela voltou a ser apontado depois de uma negativa do senador Magno Malta (PR/ES), que seria o preferido do presidenciável. "Nenhum brasileiro tem direito a descartar, sem antes avaliar, uma missão dessa natureza", afirmou ao Estado de Minas.

Janaína Paschoal disse que Bolsonaro não lhe convidou para integrar a chapa. O PSL, em sua página no Twitter, registrou, nessa quarta-feira (11/7) que "na linha sucessória, Janaina Paschoal possivelmente será a vice de Bolsonaro".

A advogada, que se filiou ao PSL e defende a candidatura dele ao Palácio do Planalto afirmou que, se for convidada por Bolsonaro para ser vice, precisará de uma longa conversa. "Preciso entender o que o candidato espera de seu vice, quais atribuições vislumbra passar a ele", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade