Publicidade

Correio Braziliense

Argentina faz acordo para usar delações da Lava-Jato em ações judiciais

Diversos processos relacionados ao esquema de corrupção que teve origem no Brasil tramitam na Justiça do país vizinho


postado em 16/07/2018 15:08

De acordo com a PGR, casos relativos à empreiteira Odebrecht tramitam na Argentina(foto: Newton Menezes/Futura Press)
De acordo com a PGR, casos relativos à empreiteira Odebrecht tramitam na Argentina (foto: Newton Menezes/Futura Press)

 
A Procuradoria-Geral da República (PGR) do Brasil firmou um acordo com o Ministério Público da Argentina para o compartilhamento do conteúdo de delações premiadas e acordos de leniência realizados em território nacional. De acordo com a PGR, "casos relativos à empreiteira Odebrecht tramitam na Argentina e, com as informações e provas fornecidas pelo Brasil, será possível, pela primeira vez, acusar ex-funcionários envolvidos em irregularidades".

As negociações para a parceria foram realizadas pela Secretaria de Cooperação Internacional do Ministério Público Federal (SCI/MPF), que está sob coordenação da procuradora Cristina Romanó. As autoridades da Argentina estavam resistentes em conceder imunidade para delatores que repassassem informações importantes para as investigações. No entanto, com o avanço do diálogo, os procuradores cederam.

O mesmo tipo de acordo já foi firmado com a Suíça, a Noruega e a Holanda. Portugal foi procurado pela PGR, mas não aceitou conceder perdão ou imunidade aos delatores, nem o compartilhamento de informações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade