Publicidade

Correio Braziliense

Justiça rejeita recurso e mantém Eduardo Azeredo na cadeia

Ex-governador de Minas Gerais está preso por acusações de peculato e lavagem de dinheiro


postado em 20/07/2018 15:10 / atualizado em 20/07/2018 15:21

A desembargadora Mariangela Meyer Pires Faleiro recusou alegações da defesa de que o cliente não teve um julgamento justo(foto: Leandro Couri/EM)
A desembargadora Mariangela Meyer Pires Faleiro recusou alegações da defesa de que o cliente não teve um julgamento justo (foto: Leandro Couri/EM)

A Justiça de Minas Gerais rejeitou um pedido de relaxamento da prisão e decidiu manter o ex-governador do estado, Eduardo Azeredo, na cadeia.  A desembargadora Mariangela Meyer Pires Faleiro, 3ª vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) recusou alegações da defesa de que o cliente não teve um julgamento justo. A decisão foi tomada na quinta-feira (19/7) e divulgada nesta sexta-feira (20/7).

Os defensores de Azeredo afirmaram que a pena de 20 anos e um mês de cadeia foi mais severa por conta dele ter sido governador, o que não representaria um julgamento justo. Ele é acusado de peculato e lavagem de dinheiro. Azeredo queria responder em liberdade nos tribunais superiores.

Na mesma decisão, Mariangela acatou um pedido para que os advogados possam recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), por meio de recurso especial, mas rejeitou a possibilidade de apelação da sentença no Supremo Tribunal Federal (STF).  O advogado Castellar Guimarães Neto, que defende o ex-governador, afirmou que vai recorrer.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade