Publicidade

Correio Braziliense

Alckmin é tratado como presidente em evento com partidos do Centrão em SP

Este é o primeiro evento público de lideranças do Centrão desde que foi fechado o acordo, na tarde desta quinta-feira, 19/7


postado em 20/07/2018 14:58

(foto: Miguel Schincariol/AFP)
(foto: Miguel Schincariol/AFP)

 
Dirigentes do Centrão, bloco de partidos que negocia em conjunto o apoio na eleição presidencial, transformaram o evento de oficialização do deputado Rodrigo Garcia (DEM) como vice do tucano João Doria, na disputa ao governo de São Paulo, num ato de apoio ao pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin. O nome do empresário Josué Gomes (PR) foi exaltado durante o evento. Ele é cotado para ser vice na chapa do tucano.

O ato político foi o primeiro evento de campanha de Doria que contou com a participação de Alckmin. Questionado sobre a possibilidade de subir em dois palanques na disputa estadual, o ex-governador descartou a possibilidade de fazer campanha ao lado do governador Marcio França (PSB), que disputa a reeleição. "Meu candidato no Estado é João Doria", resumiu Alckmin.

Estiveram presentes o presidente nacional do DEM, ACM Neto, e o deputado e ex-ministro Mendonça Filho (DEM-PE); o presidente do PRB, Marcos Pereira, o ministro das Comunicações Gilberto Kassab, presidente do PSD, e o deputado federal Guilherme Mussi, dirigente do PP em SP, além de outras lideranças do Centrão.

"Estivemos ao lado do PSDB desde o governo FHC para obter conquistas que perduram até hoje. Hoje estamos mais uma vez ao lado do PSDB, não apenas para desenhar o futuro de São Paulo, mas quem sabe o futuro do nosso Brasil", disse ACM Neto, que sentou ao lado do governador, que não era esperado inicialmente. "Na próxima semana vamos anunciar o caminho do Centrão. Temos tido conversas produtivas e promissoras com Alckmin. O que sei é que o Estado de São Paulo vai liderar a construção do futuro ao lado de todos nós", emendou.

Ex-ministro da Educação do governo Temer, o senador Mendonça Filho (PE) chamou Alckmin de "futuro presidente". "Tenho convicção de que esse grupo trilhará a direção que não será de abandono do Brasil, e tenho a certeza que a melhor pessoa para isso é o nosso futuro presidente, Geraldo Alckmin", afirmou.

"Se depender de nós estaremos ao lado de Alckmin. Sei que as conversas estão muito avançadas e que ACM Neto, em nome de todos, vem conduzindo bem essa aliança", disse Garcia.

Este é o primeiro evento público de lideranças do Centrão desde que foi fechado o acordo, na tarde desta quinta-feira, 19/7. Questionado sobre se o acordo está bem encaminhado em seu partido, o PRB, Pereira sinalizou que sim. "A preferência do PRB pela candidatura da presidência da República, não é de hoje, é de Alckmin. Todavia, nós decidimos desde março participar do bloco e decidimos. Penso que hoje estamos mais próximos do que ontem desse apoio a Alckmin."

Representando o PP, o deputado Guilherme Mussi, disse que a bancada tem feito um "trabalho incansável para apoiar o governador", mas que a decisão está com o presidente da sigla, Ciro Nogueira.

"Estamos muito próximos de consolidar o apoio ao Alckmin. Mas os dirigentes não podem decidir sem antes validar com a base", disse ACM. Acredito que estamos no último passo dessa longa caminhada.

Questionado sobre a possibilidade de Josué Gomes ser indicado como vice na sua chapa pelo Centrão, Alckmin disse que é admirador desde o primeiro tempo do empresário, que é filho do ex-vice de Lula José Alencar. "Primeiro preciso da definição dos cinco partidos sobre o nome, mas a minha opinião pessoal é a melhor possível."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade