Publicidade

Correio Braziliense

PMN rejeita candidatura de ex-apresentadora Valéria Monteiro

Durante a convenção, além de não ter candidatura própria, o partido decidiu ainda não apoiar a candidatura de outro partido no primeiro turno


postado em 21/07/2018 13:06

Após ser rejeitada pelo PMN como candidata à presidência, Valéria Monteiro deve entrar com uma ação para anular a convenção(foto: Aureliza Correa/Esp. CB/D.A Press)
Após ser rejeitada pelo PMN como candidata à presidência, Valéria Monteiro deve entrar com uma ação para anular a convenção (foto: Aureliza Correa/Esp. CB/D.A Press)

 

O Partido da Mobilização Nacional (PMN) rejeitou em convenção nacional neste sábado (21) o nome da jornalista e ex-apresentadora TV Globo Valéria Monteiro como candidata à Presidência da República. A executiva do partido já havia vetado o nome de Valéria, mas a ex-apresentadora do Jornal Nacional recorreu da decisão na Justiça e conseguiu assegurar a manutenção da pré-candidatura até a convenção.

 

Antes da votação que rejeitou o seu nome, Valéria Monteiro pediu para falar e o presidente da legenda, Antonio Carlos Massarollo, negou, alegando que ela não era convencionada. Valéria reagiu e Massarollo pediu à segurança para retirá-la do evento. "Vai definir tudo na canetada, presidente?", questionou a jornalista Ela afirmou que deve entrar com uma ação para anular a convenção, que, segundo ela, "foi a demonstração de como o processo eleitoral brasileiro é fraudulento".

 

Durante a convenção, além de não ter candidatura própria, o partido decidiu ainda não apoiar a candidatura de outro partido no primeiro turno.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade