Publicidade

Correio Braziliense

Alckmin diz, em entrevista, que vai reduzir impostos

Em entrevista ao programa da jornalista Mariana Godoy, da RedeTV, Alckmin negou ser um candidato da política tradicional ('establishment') ou do mercado e garantiu que enfrentará as corporações


postado em 21/07/2018 15:18

O candidato à presidência Geraldo Alckmin promete reforma para simplificar o sistema tributário e reduzir impostos(foto: AFP/EVARISTO S.A)
O candidato à presidência Geraldo Alckmin promete reforma para simplificar o sistema tributário e reduzir impostos (foto: AFP/EVARISTO S.A)

 

Pré-candidato do PSDB à Presidência da República, o ex-governador Geraldo Alckmin prometeu uma reforma para simplificar o sistema tributário e reduzir impostos. Em entrevista dada ao programa da jornalista Mariana Godoy, da RedeTV, Alckmin negou ser um candidato da política tradicional ('establishment') ou do mercado, ao garantir que vai enfrentar as corporações. O tucano reforçou seu compromisso com as reformas, que, segundo ele, devem ser feitas no primeiro semestre do mandato.

 

"Eu sou o candidato da mudança. [Para] quem não quer mudar nada, não sou o candidato", disse o ex-governador paulista na entrevista, transmitida no fim da noite de ontem. "Vou enfrentar as corporações. O Brasil foi cooptado pelo corporativismo", acrescentou Alckmin, explicando que esse enfrentamento envolve realizar privatizações, reduzir o tamanho do Estado e reformar o sistema previdenciário. Alckmin sustentou que vai cortar gastos e simplificar o modelo tributário brasileiro.

 

Segundo ele, o futuro governo precisará aproveitar o capital político vindo das urnas para implementar logo nos primeiros seis meses do mandato uma grande agenda de reformas. "Quem for eleito vai ter quase 60 milhões de votos. A força é muito grande. Tem que aproveitar os primeiros seis meses para fazer todas reformas", disse Alckmin, citando entre suas prioridades as reformas política, do Estado - ou seja, diminuir o tamanho do governo - e tributária.

 

A respeito da reforma tributária, disse que a ideia é, em um segundo momento, reduzir os impostos. "Vamos simplificar a questão tributária. Cinco impostos - IPI, ICMS, ISS, PIS e Cofins -, nós vamos substituir por um imposto que é o IVA. No mundo inteiro esses cinco impostos são um só, que é o imposto de valor agregado", disse o pré-candidato do PSDB.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade