Publicidade

Correio Braziliense

Convenção que sagrou Bolsonaro como candidato atrai de 'Robocop' a 'Trump'

O encontro reuniu uma plateia predominantemente masculina, estimada pelo parlamentar em 3 mil pessoas, em um auditório no Centro de Convenções SulAmérica, no Estácio, região central de São Paulo


postado em 23/07/2018 08:44 / atualizado em 23/07/2018 09:00

O encontro reuniu uma plateia predominantemente masculina(foto: Carl de Souza/AFP)
O encontro reuniu uma plateia predominantemente masculina (foto: Carl de Souza/AFP)

Militantes pela volta da monarquia, um motoqueiro com capacete, máscara de gás e armadura apropriada para enfrentar manifestantes e até apoiador com máscara do presidente norte-americano Donald Trump. Esses foram alguns dos personagens que povoaram a convenção que sagrou o deputado pelo Rio candidato a presidente pelo PSL.

O encontro reuniu uma plateia predominantemente masculina, estimada pelo parlamentar em 3 mil pessoas, em um auditório no Centro de Convenções SulAmérica, no Estácio, região central da capital ´paulista.

A propaganda monarquista foi feita pelo médico Bruno Hellmuth, de 68 anos, e pelo artista plástico José Geraldo Farjado. Diretores do Círculo Monárquico do Rio de Janeiro, os dois foram à convenção levando uma bandeira do Brasil Império. Hellmuth admitiu, porém, que o deputado não tem nada a ver com o movimento pela monarquia. Disse que foi ao lançamento porque há muitos monarquistas candidatos pelo PSL. "Provavelmente, nem todos nós vamos votar em Bolsonaro presidente", confessou. Afirmou, porém que o candidato é uma "boa alternativa".

Outro que chamou atenção foi o empresário Safe Saffam, de 32 anos, que chegou com o corpo envolto em uma "armadura" de plástico. Ele disse que usa a roupa em protestos a favor de policiais e outros servidores públicos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
 
Ver galeria . 7 Fotos CARL DE SOUZA/AFP
(foto: CARL DE SOUZA/AFP )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade