Publicidade

Correio Braziliense

Cientistas sabatinam candidatos à Presidência e representantes de partidos

Comunidade científica quer debater o futuro da pesquisa no Brasil e saber como serão os investimentos no setor durante a próxima gestão. Nos últimos anos, cortes profundos afetaram universidades e projetos


postado em 28/07/2018 16:52 / atualizado em 28/07/2018 17:51

Paulo Rabello, candidato pelo PSC; João Paulo Capobianco, representando a REDE; Walter Neves, representando o PPL; e Fernando Haddad, representando o PT(foto: Crédito das fotos: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press, Monique Renne/Esp. CB/D.A Press, Reprodução/Internet e Minervino Junior/CB/D.A Press)
Paulo Rabello, candidato pelo PSC; João Paulo Capobianco, representando a REDE; Walter Neves, representando o PPL; e Fernando Haddad, representando o PT (foto: Crédito das fotos: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press, Monique Renne/Esp. CB/D.A Press, Reprodução/Internet e Minervino Junior/CB/D.A Press)

Candidatos e representantes de partidos que concorrerão à Presidência da República vão ficar frente a frente com físicos, biólogos, sociólogos e professores das melhores universidades brasileiras. Integrantes de uma rede de cientistas e divulgadores de ciência vão sabatinar os concorrentes ao cargo mais importante do país neste domingo (29/7), em São Paulo. O evento é organizado pela rede Dispersciência e pela Science Vlogs Brasil e tem como objetivo debater o futuro da ciência no Brasil e como o setor será tratado na próxima gestão do governo federal.

Diogo Costa, representando o NOVO; José Márcio Camargo, representando o MDB; Daniel Cara, representando o PSOL; e Ciro Gomes, candidato pelo PDT(foto: Crédito das fotos: Reprodução/Internet, Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press, Campanha Nacional pelo Direito à Educação/Divulgação e Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Diogo Costa, representando o NOVO; José Márcio Camargo, representando o MDB; Daniel Cara, representando o PSOL; e Ciro Gomes, candidato pelo PDT (foto: Crédito das fotos: Reprodução/Internet, Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press, Campanha Nacional pelo Direito à Educação/Divulgação e Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)


Os candidatos do PDT, Ciro Gomes, e do PTC, Paulo Rabello, já confirmaram presença. O ex-prefeito de Sâo Paulo, Fernando Haddad, será enviado pelo PT para representar o partido. No lado de quem fará as perguntas estão nomes como os da biomédica Helena Nader, que já foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), e Mayana Zatz, bióloga molecular e geneticista do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP).
 

Cortes

Desde 2014 o setor científico vem perdendo investimentos no Brasil. A verba destinada às universidades federais, bolsas de iniciação científica, projetos e pesquisas, que em 2014 era de R$ 8,4 bilhões, sofreu redução para R$ 2,7 bilhões neste ano. Deste valor, pelo menos R$ 700 milhões está sendo destinado para as telecomunicações, já que o antigo Ministério da Ciência e Tecnologia se fundiu com a pasta das Comunicações.

Em nota ao Correio, o Ministério do Planejamento informou que a dotação para o Ministério da Ciência e Tecnologia neste ano é de R$ 12,5 bilhões, dos quais R$ 6,3 bilhões foram empenhados até maio e R$ 2,4 bilhões já foram liquidados e pagos.

Ciência e política


A sabatina será transmitida ao vivo pelo canal do Science Vlogs Brasil no YouTube, que é uma rede de selos para canais científicos na plataforma de vídeos. Um dos organizadores é o biólogo Rafael Bento, doutor em biotecnologia e pós-doutor em farmacologia. Ele conta que a ideia da sabatina surgiu após discussões sobre a necessidade da ciência ser debatida no meio político. “O Brasil sofreu uma redução brutal de verba na ciência nos últimos anos. Temos um orçamento menor que em 2014, sendo que temos mais gente pesquisando. A quantidade de verba destinada já não era o suficiente. Então precisamos colocar a ciência no debate eleitoral, coisa que ainda não acontece.”.

Rafael afirma que apesar de se interessar pela ciência, o conhecimento científico não chega até grande parte da sociedade brasileira, o que levou os cientistas, de forma independente, a criarem o evento. “A última pesquisa do antigo Ministério da Ciência e Tecnologia revelou que 87% das pessoas não sabiam dizer o nome de alguma instituição que fazem pesquisa no Brasil. Existe um desconhecimento total. 90% das pessoas não sabem responder o nome de um cientista. Mas o interesse do brasileiro por ciência é grande. Elas sabem que é um assunto importante. Mas elas não conhecem. Não entendem qual o processo de desenvolvimento de uma vacina e de um medicamento”.

O pesquisador destacou ainda que existem sérios problemas ligados ao desconhecimento da ciência atualmente no Brasil, como os recentes movimentos, que geralmente surgem pela internet, questionando a eficácia e segurança das vacinas. A transmissão do debate começa às 9h. A rede Science Vlogs Brasil conta com 37 canais parceiros no YouTube, que juntos, somam mais de 5 milhões de inscritos. 

O deputado Jair Bolsonaro (PSL), um dos candidatos, ainda não confirmou a participação. Já o pré-candidato Geraldo Alckmin disse que por conta de um conflito de agendas não poderá comparecer. De acordo com a organização do evento, Álvaro Dias (Podemos) e Manuela d'Ávila (PC do B) alegaram conflito de agenda.

Confira a lista de nomes confirmados e horários das sabatinas:


10h - Paulo Rabello, candidato pelo PSC
11h - João Paulo Capobianco, representando a REDE
12h - Walter Neves, representando o PPL
14h - Fernando Haddad, representando o PT
15h - Diogo Costa, representando o NOVO
16h - José Márcio Camargo, representando o MDB
17h - Daniel Cara, representando o PSOL 
18h - Ciro Gomes, candidato pelo PDT

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade