Publicidade

Correio Braziliense

Em clima de eleições, Câmara volta do recesso esvaziada e sem votações

A expectativa é que o ritmo da Casa só volte a se acelerar na próxima semana, quando as votações serão retomadas


postado em 01/08/2018 10:29

Salão Verde da Câmara dos Deputados vazio na véspera das Festas Juninas(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 22/6/17 )
Salão Verde da Câmara dos Deputados vazio na véspera das Festas Juninas (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 22/6/17 )
Em clima de prévia de eleições, a Câmara dos Deputados voltou, nesta quarta-feira (1º/8), do recesso de meio de ano esvaziada e sem votações na agenda do dia. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está no Rio de Janeiro, sem compromissos oficiais, e só deve retornar a Brasília na quinta-feira (2/8).

Nesta quarta, a única discussão pautada é de uma comissão geral sugerida pelo deputado Flavinho (PSC-SP) para falar sobre a possibilidade de venda da Embraer e as eventuais consequências dessa ação para a economia, a segurança nacional e os trabalhadores envolvidos. Na ordem do dia há ainda uma sessão não deliberativa de debates marcada para o início da tarde, mas sem temas definidos.

A expectativa é que o ritmo da Casa só volte a se acelerar na próxima semana, quando as votações serão retomadas. Mesmo assim, mais lento do que no primeiro semestre, já que muitos parlamentares estão em preparativos para campanha eleitoral. 

Apesar do pleito, os deputados esperam concluir até o fim do ano algumas discussões importantes, como a venda direta de etanol para os postos e o cadastro positivo. O líder dos Democratas na Câmara, deputado Rodrigo Garcia (SP), divulgou nota na terça-feira, 31, afirmando que a conclusão da votação do cadastro positivo é uma das prioridades. 

Para ele, a medida vai permitir que outros tipos de empresas ofereçam crédito aos consumidores, como é o caso das fintechs, barateando o custo final dos empréstimos, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade