Publicidade

Correio Braziliense

Ciro Gomes defende escolha de Kátia Abreu como vice na chapa

O pedetista enfatizou também que jamais pensou em ter o apoio do Centrão


postado em 06/08/2018 16:45 / atualizado em 06/08/2018 17:43

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)

O candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, defendeu a escolha da senadora Kátia Abreu (MDB-TO) como vice na chapa encabeçada por ele, durante o vento O Futuro do Brasil na visão dos Presidenciáveis, na sede da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em Brasília.

 

A opção por Kátia foi muito criticada por simpatizantes de Ciro por ela já ter passado por vários partidos, muitos de direita. "Nenhum candidato, a não ser que tenha o privilégio de ter um só para si, teve o privilégio de ter sido de um só partido", afirmou o ex-governador do Ceará. 

 

Ciro enfatizou, ainda, que jamais passou por sua cabeça conquistar o apoio do Centrão. "No entanto, eles (os partidos) me chamaram para conversar. E eu disse que era mais natural que procurassem o Alckmin (PSDB). Comigo qualquer pacto seria daqui para frente."

 

Sobre a imagem de ser um candidato contra o mercado financeiro, Ciro disse não ser verdade: "É importante um sistema financeiro rígido. Não sou contra nada. O que não pode continuar é o Brasil, como aconteceu nos últimos 15 anos, ter 85% das operações nas mãos de quatro principais concorrentes".

 

Por fim, o candidato defendeu uma reforma da Previdência diferente da apresentada pelo governo de Michel Temer. "Essa reforma prometeu economizar R$ 360 bilhões, quando o déficit do ano é de R$ 180 bilhões. Vamos propor um novo sistema de capitalização", destacou. Ele defendeu ainda a tributação de lucros e dividendos e não falou sobre uma possível aliança no segundo turno. "Não é possível falar porque eu estarei lá", destacou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade