Publicidade

Correio Braziliense

"Tive vontade de desistir", diz Dallagnol sobre a Lava-Jato

Em Brasília, durante seminário, procurador da força-tarefa de Curitiba criticou as alterações feitas pelo legislativo no projeto das 10 Medidas Contra a Corrupção


postado em 06/08/2018 20:52 / atualizado em 06/08/2018 21:06

Dallagnol:
Dallagnol: "Os congressistas deturparam o pacote anticorrupção" (foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)
 
O procurador Deltan Dellagnol, que integra a força tarefa da Operação Lava-Jato no Ministério Público Federal no Paraná, afirmou que já pensou em desistir das ações de combate à corrupção.

As declarações foram dadas durante um seminário sobre combate à corrupção, em Brasília, na noite desta segunda-feira (06). O procurador afirmou que ficou extremamente decepcionado quando o Congresso realizou alterações no projeto de lei das 10 Medidas Contra a Corrupção.

"A Lava-Jato resolve o problema? Teremos um país antes e depois da Petrobras? Nós, da Lava-Jato, nos sentimos como um médico que faz diagnóstico, recomenda tratamento e o tratamento não vem. A Lava-Jato é necessária, mas não suficiente para acabar com a corrupção", afirmou.

Dellagnol criticou as mudanças realizadas pelo parlamento no pacote que pretendia criar leis mais severas contra a corrupção. "Nós criamos o projeto das 10 Medidas Contra a Corrupção. Conseguimos o apoio da população, de especialistas, mas os congressistas deturparam o pacote anticorrupção. Aquela foi uma noite de terror. Pensei em desistir de tudo", contou.

No entanto, Deltan afirmou que já tem novas medidas e propostas para combater o problema. "Temos que lembrar do passado dos parlamentares, dos políticos e apoiar um novo pacote de combate a corrupção. Já temos o projeto para lançamento", completou Dallagnol.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade