Publicidade

Correio Braziliense

Após acusação de censura, Twitter diz que limitação de contas é padrão

Rede social foi acusada de censura por, supostamente, limitar o alcance de páginas autodenominadas conservadoras


postado em 08/08/2018 14:39 / atualizado em 08/08/2018 14:40

(foto: Josh Edelson/AFP)
(foto: Josh Edelson/AFP)
 
O Twitter informou, por meio de nota, na manhã desta quarta-feira (8/8), que a alteração de contas para o modo somente leitura é uma das medidas aplicadas em casos de "comportamentos suspeitos de violação às regras" e que a ação está prevista nas diretrizes da rede social. Tal sanção, no entanto, só é aplicada até que "sejam feitas as verificações necessárias pelo usuário".

A manifestação ocorre um dia depois de a rede social ser acusada de censura por, supostamente, limitar o alcance de páginas autodenominadas conservadoras. Entre as contas que alegam ter sofrido com a redução do alcance estão Conexão Política e Reaçonaria. Nesta quarta-feira, porém, elas já estavam no ar normalmente.
 
 
 

A movimentação em torno da suposta limitação das contas foi tamanha que a tag #DireitaAmordaçada chegou a figurar no topo da lista dos assuntos mais comentados do país no Twitter. O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, chegou a publicar uma mensagem de apoio à campanha. Já nesta quarta, a lista dos trending topics continha a tag #DireitaSegueDireita.
 
 

Na mesma nota, o Twitter disse que não comenta sobre contas específicas e que suas regras "estabelecem os conteúdos e comportamentos permitidos na plataforma, no intuito de proteger a experiência e a segurança dos usuários".

Na semana passada, o Facebook também foi acusado de censura por grupos conservadores. A rede chegou a ser questionada pelo Ministério Público de Goiás sobre a derrubada de 196 páginas e 87 perfis que, segundo a empresa, desrespeitavam regras internas denominadas “Padrões da Comunidade”.

Segundo o Facebook, a exclusão teria ocorrido após “rigorosa investigação”, que apontou no caso dessas páginas e perfis condutas em desconformidade com a “política de autenticidade”. Entre as práticas classificadas pela plataforma como "comportamento não autêntico" está a de manter contas falsas ou com nomes falsos.

Também são considerados questionáveis perfis que participam de comportamentos não autênticos coordenados, ou seja, quando múltiplas contas trabalham em conjunto com a finalidade de: enganar as pessoas sobre a origem do conteúdo, enganar as pessoas sobre o destino dos links externos aos serviços da plataforma, enganar as pessoas na tentativa de incentivar compartilhamentos, curtidas ou cliques e enganar as pessoas para ocultar ou permitir a violação de outras políticas de acordo com os Padrões da Comunidade.
 

Confira a nota do Twitter na íntegra:

"As Regras do Twitter estabelecem os conteúdos e comportamentos permitidos na plataforma, no intuito de proteger a experiência e a segurança dos usuários. O Twitter não comenta sobre contas específicas, mas comportamentos suspeitos de violação às regras estão sujeitos às medidas cabíveis, como, por exemplo, a alteração temporária da conta para o modo somente leitura até que sejam feitas as verificações necessárias pelo usuário."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade