Publicidade

Correio Braziliense

Fragilizados, manifestantes pró-Lula em greve de fome chegam ao STF

Grupo se reúne com o ministro Ricardo Lewandowski para discutir a situação do ex-presidente


postado em 09/08/2018 16:49 / atualizado em 09/08/2018 17:09

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

Há 10 dias sem comer, manifestantes que apoiam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegaram ao Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde desta quinta-feira (9/8). Eles vão se reunir com o ministro Ricardo Lewandowski e discutir o caso.

Sete manifestantes estão ingerindo apenas água e recebendo soro caseiro por via intravenosa. Eles pedem a liberdade do petista e nos últimos dias enviaram pedidos aos ministros do Supremo para que fossem recebidos. Apenas Lewandowski respondeu as solicitações.

Durante o dia, eles ficam em um centro religioso na L2 Sul, e recebem visitas de ativistas, representantes de ONGs e políticos. Os manifestantes chegaram ao Supremo acompanhados por médicos e um deles está se locomovendo com auxílio de cadeira de rodas.

Condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula está preso desde 7 de abril, na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade