Publicidade

Correio Braziliense

Daciolo profetiza: 'Tentarão me matar, mas acordo com Jesus do meu lado'

O candidato disse ser um 'escolhido' e que, se eleito, a nação brasileira, independentemente de religião, clamará o nome do Senhor por sete dias


postado em 14/08/2018 10:34

Daciolo disse que o Brasil é alvo de um plano da nova ordem mundial(foto: Nelson Almeida/AFP)
Daciolo disse que o Brasil é alvo de um plano da nova ordem mundial (foto: Nelson Almeida/AFP)

O candidato a presidente pelo Patriota, Cabo Daciolo, que ganhou fama por sua participação no primeiro debate que reuniu os presidenciáveis na TV, voltou a causar nas redes sociais. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, ele afirmou que vão tentar matá-lo para que ele não chegue ao Palácio do Planalto e que sua estratégia para combater tal plano será subir montes e jejuar. 
 
Foi de um monte que ele falou na quarta-feira aos eleitores brasileiros. “A estratégia que Deus nos deu é ficar nos montes orando. Por que, Daciolo? Porque eles vão tentar me matar, eles querem me matar. Mas aqui não toca, só com autorização divina”, afirmou.
 
 

Ao fazer a profecia, Daciolo disse que a palavra do Senhor coloca e tira o homem do poder e que o tempo dos ímpios – categoria na qual colocou o presidente Michel Temer (MDB) e os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, do PT, Fernando Henrique (PSDB) e Sarney (MDB) – acabou. Segundo ele, o povo estava “na carne”, mas “despertou”. 

Satanás derrotado

Daciolo disse que o Brasil é alvo de um plano da nova ordem mundial, dos Iluninatti e da Maçonaria, que querem a liberdade só entre eles e o povo morrendo. 

“Vocês vão sair da nação brasileira, a nação brasileira é de Jesus Cristo. (...) Satanás, tu é derrotado, pega tudo que é teu e saia da nação brasileira”, disse.

No discurso, Cabo Daciolo se comparou a Enéias, que também concorreu à presidência, e disse que sua diferença é que ele não tinha intimidade com Deus. 

Segundo o candidato, os inimigos matam para se perpetuar no poder, mas ele é um servo de Deus. “Acordo com Miguel, Gabriel, com Jesus Cristo do meu lado”.

Sete dias de oração

Se eleito, Daciolo convocou todos os religiosos a clamar por sete dias o nome de Jesus. O Cabo disse que não vai se corromper e cuidará de órfãos e viúvas. Disse ter sido escolhido no ventre de sua mãe e que, por isso mesmo é contra o aborto. 

O candidato também afirmou que não vai fazer a Reforma da Previdência, porque está “sobrando dinheiro” e que seu eventual governo vai pegar os banqueiros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade