Publicidade

Correio Braziliense

TSE tem 27,6 mil pedidos de registro de candidaturas em 2018

Balanço foi divulgado de forma oficial nesta terça-feira (21). O número representa um aumento de 1,4 mil em relação às eleições gerais de 2014 - quando foram registrados 26,1 mil postulantes


postado em 21/08/2018 18:06 / atualizado em 21/08/2018 18:12

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
 
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contabilizou 27,6 mil pedidos de registro de candidatura em todo o país. O número representa um aumento de 1,4 mil em relação às eleições gerais de 2014 — quando foram registrados 26,1 mil postulantes ao cargo.

O número se refere aos candidatos que disputam as vagas de presidente, vice-presidente, governador, vice- governador, senador (e 1º e 2º suplentes), deputado federal, deputado estadual e deputado distrital. 

A maior concorrência é para o cargo de deputado distrital. São, ao todo, 954 postulantes, o que representa uma média de 39,75 candidatos por vaga.  No ranking, o segundo lugar é para a disputa de deputado estadual, com 17 mil candidatos para mil vagas, distribuídas em todo o território nacional.

Conforme adiantado pelo Correio, o Partido Social Liberal (PSL) foi a sigla que mais registrou candidatos ao pleito. Ao todo, foram 1,4 mil — 5,29% do total. Em segundo lugar, está o Partido Socialismo e Liberdade (PSol), com 1,3 mil representantes (4,71%).

Perfil

A maior parte dos candidatos é do gênero masculino, acima de 40 anos e autodeclarado branco, segundo o TSE. São 19,3 mil postulantes do gênero masculino (69,3%) e apenas 8,5 mil do gênero feminino (30,7%). 

Em números absolutos, a participação feminina aumentou em relação a 2014, quando foram registradas 8,1 mil, mas a porcentagem em 2018 foi menor. Nas últimas eleições, elas representavam 31,1% do total.

A maior parte dos candidatos têm idade entre 45 e 49 anos, com 16,12% do total. Em seguida, estão os de 50 e 54 anos, com 15,92%.

Os dados do TSE também mostram que a maioria dos concorrentes se declarou branca, com 52,66% do total. Em segundo lugar, estão os que se declararam pardos com 35,46%, e 0,47% disseram ser indígenas.

Apesar dos números, o TSE informou que o sistema de divulgações é dinâmico. Ou seja, pode mudar três vezes ao dia, em atualização. Desde quinta-feira (16), os dados eram divulgados de forma parcial. De acordo com o TSE, a partir de agora, todos os registros foram computados, e o dado só muda caso haja uma alteração em alguma candidatura, por exemplo, se um candidato desistir de concorrer. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade