Publicidade

Correio Braziliense

Justiça do DF retoma processo em que Lula é réu

Juiz marcou data de depoimentos no processo que envolve suposto pagamento de propina durante a compra de caças de combate pelo governo brasileiro


postado em 10/09/2018 16:47

(foto: Nelson Almeida / AFP)
(foto: Nelson Almeida / AFP)
O juiz Vallisney de Souza, da 10ª Vara Federal de Brasília, retomou nesta segunda-feira (10/9), o andamento de uma ação penal que corre contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. o magistrado marcou para novembro os depoimentos do ex-ministros Antônio Palocci e Nelson Jobim. 

De acordo com Palocci, quando era presidente da República, Lula se reuniu com Jobim e o ex-presidente da França, Nicola Sarkozi para negociar a compra de caças Mirage franceses. No encontro, Sarkozy teria saído com "um comprovante estabelecendo compromisso de compra". 

Além dos caças, no encontro, de acordo com o Ministério Público, também ocorreu a negociação de propina. Anos depois, a ex-presidente Dilma Rousseff, que sucedeu Lula, firmou contrato de compra para 36 caças Gripen NG, da empresa sueca Saab. As aeronaves estão em processo de fabricação e testes e devem começar a chegar no Brasil a partir do ano que vem.

A Justiça quer saber qual teria sido o envolvimento de Lula na negociação e se ele recebeu algum tipo de repasse ilegal para beneficiar empresas envolvidas no comércio de aviões de caça. O petista nega as acusações, e em depoimento ao Poder Judiciário negou ter cometido qualquer tipo de ilegalidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade