Publicidade

Correio Braziliense

Sem dor, Bolsonaro faz fisioterapia, mas segue em estado grave, diz boletim

Cirurgia para retirada de colostomia será realizada no futuro, em uma "internação eletiva"


postado em 10/09/2018 20:08 / atualizado em 10/09/2018 20:08

(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
 

A equipe de cirurgiões que cuida do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, divulgou, na tarde desta segunda-feira (10/9) mais um boletim médico sobre as condições de saúde do deputado. Segundo o documento, Bolsonaro se mantém em condições estáveis e segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Esta tarde, o parlamentar "fez caminhadas curtas e fisioterapia, sem apresentar dor". Apesar da evolução, o quadro do presidenciável ainda é grave.
 
Este foi o segundo boletim divulgado nesta segunda. O candidato, vítima de um atentado na última quinta-feira, em Juiz de Fora, terá de passar por outra cirurgia, para o fechamento da colostomia. A data ainda não foi definida.
 
Sem febre ou sinais de infecção, o deputado segue internado, sem data para receber alta. A alimentação do paciente, que perdeu mais de 2 litros de sangue, segundo a equipe médica que fez o atendimento de urgência ainda em MG, continua por sonda. 

Bolsonaro teve lesões graves no intestino grosso e delgado ao levar uma facada desferida por um homem que acompanhava a comitiva dele na cidade mineira. Adelio Bispo de Oliveira, 40 anos, foi preso em flagrante, interrogado e transferido no dia seguinte à tentativa de homicídio, para um presídio federal, em Campo Grande (MS).
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade