Publicidade

Correio Braziliense

Prefeito de Caldas Novas é preso em operação do Ministério Público de Goiás

Segundo o MPGO, a operação apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o Poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários


postado em 13/09/2018 09:02 / atualizado em 13/09/2018 13:34

Além a do prefeito de Caldas, ocorrem mais 4 prisões na cidade(foto: Reprodução/Facebook)
Além a do prefeito de Caldas, ocorrem mais 4 prisões na cidade (foto: Reprodução/Facebook)

 
O prefeito de Caldas Novas (GO), Evandro Magal (PP), foi preso, na manhã desta quinta-feira (13/9), em uma operação contra fraude do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Centro de Inteligência do Ministério Público de Goiás (MPGO). A ação conta com o apoio da Polícia Civil, Militar e Rodoviária Federal para cumprir 32 mandados de busca e apreensão e 9 mandados de prisão.

Segundo o MPGO, a investigação apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o Poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários que se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos. 

A operação ocorre simultaneamente nas cidades de Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã e Aparecida de Goiânia, além de Santa Vitória (MG). Na cidade turística, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na Prefeitura, no gabinete de um vereador e outros órgãos públicos da cidade, além das residências de agentes públicos e empresários.

Além a do prefeito de Caldas, ocorrem mais 4 prisões na cidade, 3 prisões são em Goiânia e uma em Santa Vitória (MG). Todos os presos serão conduzidos, via comboio acompanhado pela Polícia Rodoviária Federal, para a sede do MPGO, em Goiânia. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade