Publicidade

Correio Braziliense

Sheherazade rebate Mourão e adere à campanha #EleNão, contra Bolsonaro

'Fui criada por minha mãe e minha avó. Não somos criminosas', escreveu a apresentadora em resposta à fala do vice de Bolsonaro, que definiu famílias comandadas por mulheres como 'fábricas de desajustados'


postado em 18/09/2018 13:01 / atualizado em 18/09/2018 13:02

O posicionamento causou polêmica entre os internautas e Sheherazade(foto: Reprodução/Twitter)
O posicionamento causou polêmica entre os internautas e Sheherazade (foto: Reprodução/Twitter)
Admirada entre os eleitores de direita, a jornalista e apresentadora do SBT Rachel Sheherazade usou as redes sociais, na madrugada desta terça-feira (18/9), para aderir à campanha que mulheres organizam contra a eleição de Jair Bolsonaro (PSL).
 
Usando a hastag #EleNão, a comentarista política rebateu afirmação do candidato a vice do deputado federal, general Hamilton Mourão (PRTB), sobre famílias sem a presença do pai. “Sou mulher. Crio dois filhos sozinha. Fui criada por minha mãe e minha avó. Não. Não somos criminosas. Somos HEROÍNAS! #elenao”, escreveu.
 
Na segunda-feira, Mourão fez um paralelo entre formação da família e ação de bandidos em áreas carentes. Durante uma palestra para empresários, o general da reserva disse que famílias pobres comandadas por mães e avós são "fábricas de desajustados", que fornecem mão de obra ao narcotráfico
 
 

 
Polêmica com internautas 

O posicionamento causou polêmica entre os internautas e Sheherazade. “Pare de se iludir e tentar encobrir todas as atrocidades do seu candidato. Faça um exame de consciência e veja se é esse clima de ódio que você deseja para o nosso país. Abraços!”, recomendou a jornalista a um internauta.
 
A outro, Sheherazade disse que Bolsonaro nunca foi seu candidato e disse que não revelaria seu voto. "Eu não sou cabo eleitoral nem do candidato que escolhi", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade