Publicidade

Correio Braziliense

Ciro diz em entrevista que irá alterar política de preço da Petrobras

O candidato do PDT destacou ainda que os preços incluirão os custos lastreados no real, somado aos gastos da estatal e o que ela precisa para investir


postado em 19/09/2018 09:13 / atualizado em 19/09/2018 09:58

Segundo Ciro, uma das propostas é acabar com a importação de combustível(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Segundo Ciro, uma das propostas é acabar com a importação de combustível (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
 

 

Em entrevista concedida, na manhã desta quarta-feira (19/8), para a CBN e G1, o candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que se eleito vai mudar a política de preços em vigor hoje na Petrobras, que ele classificou de "perversa".

De acordo com o candidato, a política tem o governo Temer "protegendo a perversão dos acionistas minoritários" ao privilegiar a cotação internacional, em dólar, levando a "alta nos preços do combustível ao consumidor e no preço do botijão de gás para as donas de casa".

Ciro destacou ainda que os preços incluirão os custos lastreados no real, somado aos gastos da estatal e o que ela precisa para investir. "Junto com a Venezuela, o Brasil é a maior reserva de petróleo das Américas. Podemos ser a maior reserva do mundo. Dá pra transformar o Brasil em uma grande sociedade de classe média em poucos anos", avaliou.

Segundo Ciro, uma das propostas é acabar com a importação de combustível. "Temos capacidade ociosa de produção", disse. "O Brasil tem 40% capacidade de refino de óleo diesel, gasolina e gás parados e compra gasolina dos EUA em dólar. Alguém, pelo amor de Deus, justifica isso pra mim?", questionou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade