Publicidade

Correio Braziliense

Datafolha: No RJ, Paes (DEM) oscila para 22% e Romário (Podemos) mantém 14%

Nas projeções de segundo turno, Paes está empatado com Romário no limite da margem de erro


postado em 20/09/2018 07:40 / atualizado em 20/09/2018 07:41

(foto: Alfredo Estrela/AFP)
(foto: Alfredo Estrela/AFP)
 

 

O ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), manteve a liderança na corrida ao governo do Estado, mas viu a diferença para o segundo colocado, o senador Romário (Podemos) cair de dez para oito ponto porcentuais, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada na madrugada desta quinta-feira.

Segundo o levantamento, Paes oscilou de 24% para 22%, enquanto Romário permaneceu com 14%. Atrás dele, em situação de empate técnico, vem o ex-governador Anthony Garotinho (PRP), que oscilou de 10% para 12%.

Indio da Costa (PSD) teve 7%, Tarcísio Motta (PSOL) registrou 6%, Wilson Witzel (PSC) obteve 4% e Marcia Tiburi (PT), 3%. Pedro Fernandes, do PDT), obteve 2%, André Monteiro (PRTB), Dayse Oliveira (PSTU) e Marcelo Trindade (Novo) registraram, cada um, 1%. Luiz Eugenio, do PCO, zerou na pesquisa. Brancos e nulos somaram 20% e indecisos, 7%.

Nas projeções de segundo turno, Paes está empatado com Romário no limite da margem de erro, que é de três pontos porcentuais (38% a 32%) e venceria Garotinho por 43% a 25%. Romário derrotaria o ex-governador por 39% a 26%.

Senado

Na disputa das duas vagas ao Senado este ano, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), filho do candidato a Presidência Jair Bolsonaro, lidera a disputa com 26% das intenções de voto. O ex-prefeito Cesar Maia, do DEM, obteve 24% das preferências e Lindbergh Farias (PT), que tenta se reeleger, tem 21%. Chico Alencar, do PSOL, tem 12%.

A pesquisa Datafolha foi realizada entre 18 e 19 de setembro com 1.358 eleitores de 35 cidades do Estado do Rio. Ela foi registrada com o código RJ 04258/2018 no TSE a pedido da TV Globo e do jornal Folha de S. Paulo. O nível de confiança utilizado é de 95%. (Marcelo Osakabe - marcelo.osakabe@estadao.com)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade