Publicidade

Correio Braziliense

Alckmin diz ser contra aumento de impostos e contra a volta da CPMF

O tucano fez duras críticas à sinalização de Paulo Guedes, economista de Bolsonaro, sobre o retorno do tributo


postado em 20/09/2018 17:20 / atualizado em 20/09/2018 17:22

 

A recente sinalização do principal economista do presidenciável Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, sobre o retorno da CPMF em caso de uma vitória do ex-capitão da reserva nas eleições, foi criticada nesta quinta-feira, 20, pelo candidato do PSDB ao Planalto, Geraldo Alckmin. "Sou contra aumento de impostos e sou contra a volta da CPMF", disse, em caminhada no centro de Guarulhos.

O tucano fez duras críticas à proposta. "O candidato da bala deu o primeiro tiro. Deu tiro nos mais pobres, no contribuinte, na economia. Isso faz o mais rico deslocar o dinheiro para fora e não ajuda a economia", declarou. "Eu não vou fazer isso. Meu ajuste fiscal será feito pelo lado da despesa."

Sobre seu desempenho na última pesquisa Datafolha, em que aparece com 9% das intenções de voto, Alckmin disse que os próximos dias serão decisivos. "Temos todas as condições de crescer nos próximos quinze dias e impedir a volta do PT e também o candidato da bala", afirmou o candidato.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade