Publicidade

Correio Braziliense

Em nota, PT rebate Mourão e critica proposta de 'massacrar trabalhadores'

Nas redes sociais, a presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), foi além e atacou o candidato Geraldo Alckmin (PSDB) por usar a declaração para criticar Bolsonaro


postado em 27/09/2018 16:57 / atualizado em 27/09/2018 17:13

(foto: Nelson Almeida/AFP)
(foto: Nelson Almeida/AFP)

O PT reagiu à declaração do general Hamilton Mourão (PRTB), vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), sobre o 13º salário. O candidato a vice afirmou que o 13º salário e o pagamento de adicional de férias são "jabuticabas" - ou seja, só ocorrem no Brasil.

Em nota, a Executiva Nacional do PT afirmou que o benefício é uma "conquista histórica" garantida pela Constituição. "É inacreditável que alguém se candidate a governar o País propondo massacrar ainda mais os trabalhadores", diz o texto.

Nas redes sociais, a presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), foi além e atacou o candidato Geraldo Alckmin (PSDB) por usar a declaração para criticar Bolsonaro. "Que moral tem o tucano pra criticar o fascista?! PSDB foi o pai da reforma trabalhista, votou em peso para retirar o direito dos trabalhadores! É muito oportunismo e cara de pau!", escreveu a dirigente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade