Publicidade

Correio Braziliense

#EleNão: Madonna adere à campanha contra Bolsonaro e pede o fim do fascismo

A cantora usou sua conta no Instagram para se posicionar contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro


postado em 28/09/2018 13:13 / atualizado em 28/09/2018 14:42

(foto: Divulgação/ Instagram)
(foto: Divulgação/ Instagram)
Madonna entrou na lista de celebridades internacionais que aderiram à campanha de rejeição ao candidato à presidência da república Jair Bolsonaro, por meio da hashtag #EleNão nesta sexta-feira (28/9).

Em sua conta no instagram, a cantora, que soma mais de 12,1 milhões de seguidores, postou uma foto na qual aparece com a boca vedada por uma fita onde se lê a plavra freedom (liberdade, em inglês). Na peça visual aparecem ainda os dizeres: “Ele não vai nos desvalorizar, ele não vai nos calar, ele não vai nos oprimir”. Há ainda outra hashtag: #EndFascim, ou acabe com o fascimo.

(foto: Gabe Ginsberg/Getty Images for iHeartMedia)
(foto: Gabe Ginsberg/Getty Images for iHeartMedia)
Outros cantores internacionais têm aderido à hashtag nas últimas semanas. No último sábado o vocalista da banda Imagine Dragons, Dan Reynolds, apareceu com uma camiseta com a hashtag #EleNão nos bastidores do iHeartRadio Music Festival, em Las Vegas. Black Eyed Peas e Ellen Page também se posicionaram contra o candidato. 
 
Antes, a inglesa Dua Lipa compartilhou a campanha no Twitter, citando frases ditas pelo candidato. "Ele disse preferir que seu filho morresse do que fosse gay. E na frente das câmeras de TV, ele disse a uma congressista que não iria estuprá-la porque ela era feia", escreveu a cantora.  
 
 
 
 
 
*Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade