Publicidade

Correio Braziliense

Frente Parlamentar Agropecuária declara voto em Bolsonaro

A ideia é que o grupo divulgue uma nota oficial de apoio ao candidato até o fim da tarde


postado em 02/10/2018 15:21 / atualizado em 02/10/2018 15:25

(foto: Juarez Rodrigues/EM)
(foto: Juarez Rodrigues/EM)

A Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) vai declarar oficialmente voto ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira, dia 2. A ideia é que o grupo divulgue uma nota oficial de apoio ao candidato até o fim da tarde, segundo apurou o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Na semana passada, a presidente da FPA, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), ligou para cada um dos membros da bancada para definir a movimentação. Nesta semana, a parlamentar esteve reunida com o deputado Jair Bolsonaro e entregou a ele uma carta de compromissos.

Apesar de muitos parlamentares, principalmente os de São Paulo, ainda manterem o apoio a Geraldo Alckmin (PSDB) até o fim do primeiro turno, não houve racha entre os membros da bancada. O partido de Tereza, o DEM, também ainda mantém o apoio oficial ao tucano, como o pacto que foi firmado com o Centrão no início da campanha.

O ex-presidente da FPA e deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), candidato ao Senado, disse que a FPA representa o produtor e o setor produtivo, que têm um sentimento contrário ao PT, e que a frente está traduzindo isso.

Outro membro da bancada, o deputado Evandro Gussi (PV-SP) disse que Bolsonaro abraçou os temas fundamentais defendidos pela bancada.

Com o apoio da FPA, Bolsonaro ganha um forte aliado. A representação política do agronegócio chega a 210 deputados e 26 senadores, num total de 236 políticos em exercício (39,7% dos congressistas), em 18 partidos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade