Publicidade

Correio Braziliense

Assessores afirmam que Bolsonaro não irá a debate da Globo por orientação médica

O médico avaliou como negativa a participação do candidato no debate pelo nível de estresse que poderia ter reflexos no seu quadro de saúde


postado em 03/10/2018 11:53 / atualizado em 03/10/2018 12:56

Os filhos e a mulher de Bolsonaro também eram contra a participação do candidato no confronto(foto: Jair Messias Bolsonaro/Instagram )
Os filhos e a mulher de Bolsonaro também eram contra a participação do candidato no confronto (foto: Jair Messias Bolsonaro/Instagram )
 

 

Assessores próximos ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) afirmaram, na manhã desta quarta-feira (3/10) que o candidato não deverá participar do debate da TV Globo, marcado para esta quinta-feira (4/10).

O cirurgião Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, que cuidou de Bolsonaro no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, visitou o candidato, em sua casa no Rio de Janeiro na manhã desta quarta. O médico avaliou como negativa a participação do candidato no debate pelo nível de estresse que poderia ter reflexos no seu quadro de saúde.

Os filhos e a mulher de Bolsonaro também eram contra a participação do candidato no confronto. Politicamente, as últimas pesquisas, que mostraram o aumento de sua a vantagem em relação ao segundo colocado, Fernando Haddad (PT), também contribuíram para a avaliação de que o comparecimento ao programa da TV Globo seria desnecessário.

O candidato do PSL tem focado em impulsionar suas redes sociais e gravar "lives" (transmissões ao vivo via Facebook) para ganhar mais eleitores. O presidente do partido, Gustavo Bebianno, também era contra a participação do candidato. O único que ainda pensava em ir seria o próprio Jair Bolsonaro.

 

O cirurgião Antônio Macedo, um dos médicos da equipe que atendeu o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, confirmou ao Broadcast Político que vetou a participação do presidenciável no debate da TV Globo. 

 

Segundo Macedo, que visitou Bolsonaro esta manhã no Rio acompanhado do médico Leandro Echenique, o candidato se recupera bem e os antibióticos foram suspensos, mas foi aplicada infusão de ferro para melhorar a anemia. "Ele está muito bem, mas não está em condições de ficar mais do que dez minutos conversando", disse.

 

Questionado sobre as transmissões que o candidato do PSL tem feito pessoalmente no Facebook diariamente desde a última segunda-feira, dia 1º, o médico disse que a avaliação foi feita especificamente para o debate. "Nós contraindicamos a ida dele ao debate."

 

De acordo com o doutor Macedo, uma nova avaliação será feita na próxima semana e ainda não há previsão para quando Bolsonaro possa participar novamente dos debates.

 

O militar da reserva deixou o hospital paulistano no último sábado, dia 29. Desde então, permanece em casa e ainda mantém uma bolsa externa para coletar as fezes após a colostomia a que foi submetido depois do atentado em Juiz de Fora (MG).  

 

Live

 

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL) pretende mudar o horário da transmissão de sua live no Facebook nesta quinta-feira (4/10) para concorrer com debate da TV Globo, do qual o candidato não comparecerá por orientação médica.

 

Segundo um assessor da campanha, a ideia é competir com o debate televisionado apenas apresentando as propostas do candidato, e não comentar o programa. Também não se sabe se o candidato do PSL irá trazer algum convidado, a exemplo do que aconteceu na terça-feira, (2/10) quando o militar foi acompanhado do senador Magno Malta (PR-ES).

 

Desde que iniciou as transmissões no Facebook, na última segunda-feira (1/10)º, Bolsonaro tem iniciado o programa por volta das 20h40. O debate da TV Globo deve ter início às 22h.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade