Publicidade

Correio Braziliense

Agressor de Bolsonaro vira réu na Justiça de Minas Gerais

Adélio Bispo de Oliveira vai responder pelo crime com base na Lei de Segurança Nacional


postado em 04/10/2018 17:09

(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)
O juiz da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), Bruno Savino, aceitou denúncia do Ministério Público Federal e Adélio Bispo de Oliveira, que tentou matar o candidato de PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, se tornou réu na ação penal. Ele vai responder pela tentativa de homicídio com base na Lei de Segurança Nacional.

Na denúncia do MPF, aceita pela Justiça, o procurador Marcelo Matos Medina destaca que o atentado contra o parlamentar ameaçou a democracia, e por isso, o crime deve ser punido como uma tentativa de prejudicar todo o sistema político nacional. “A tentativa de eliminação física do favorito na disputa pelo primeiro turno, em esforço para suprimir sua participação no pleito e determinar o resultado das eleições mediante ato de violência – e não, como dito, mediante o voto –, expôs a grave e iminente perigo de lesão o regime democrático; produziu risco sério e palpável de distorção no regime representativo, consistente na perspectiva de privação, à força, da possibilidade de milhões de eleitores sufragarem as ideias e propostas com as quais se identificam”.


Os advogados querem que o juiz instaure um processo de "incidente de sanidade mental", para a realização de um novo exame a fim de permitir que ele faça tratamento psiquiátrico, em vez de ser preso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade